29/02/2024 - Edição 525

Ponte Aérea

Bolsonarismo continua nadando de braçadas nas redes sociais

Marielle, pelo visto, foi morta à mando de Brazão, mas a política brasileira foi morta pelo PT e pelos Bolsominions

Publicado em 24/01/2024 10:31 - Raphael Tsavkko Garcia

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A articulação do bolsonarismo compartilhando foto de Domingos Brazão com adesivo da Dilma é impressionante. Não tem rede petista tentando colar o Brazão no Bolsonaro que chegue. Fica até patético. A diferença da compreensão de como funciona a internet é brutal.

O PT claramente se perdeu, não tem a menor ideia de como fazer mais trabalho nas redes. Trabalho de base mesmo, não precisa nem ser o jogo sujo de sempre. O Bolsonarismo mostra que segue com muita força com essa história.

Cinco anos politizando 24h por dia a história da Marielle, trocentas mil campanhas pra encontrar o mandante, vinculações sem provas com a família Bolsonaro. Era esperado que, caso o resultado não fosse um bolsonarista, isto ia ser explorado. E o PT não sabe o que fazer.

Os caras apostando no Twitter, com os mesmos sites de fake news de sempre (Forum, DCM, 171, etc), os mesmos “influencers” pagos se fingindo de independentes, etc… Aí você vai em grupos no WhatsApp… O PT tem zero presença. É terra arrasada ONDE IMPORTA.

Claro, se o PT aprendesse a usar o WhatsApp só iria ser o bolsonarismo de sinal trocado, porque tem tempo que a militância sobrevive de lacração e fake news, aliás, são os precursores nas redes sociais. Mas engessaram, pararam no tempo e tão perdidos.

PS: Infuencer petista tentando parar a hemorragia com band aid – e ainda falando “FAMÍLIA BRAZÃO” porque a postagem é do IRMÃO do mandante do assassinato da Marielle, que tem mil fotos com adesivo da Dilma.

Too little, too late.

O Intercept Brasil em mais um furo, apontou o Domingos Brazão como mandante do assassinato de Marielle.

Fundamentalistas políticos que nunca realmente quiseram saber a verdade, mas apenas queriam algo pra usar contra o adversário, começaram a guerrinha. Lulistas apontando que Bolsonaro deu passaporte pra família do Brazão e que Flávio Bolsonaro é miguxo dele e Bolsominions apontando que Brazão já fez campanha pra Dilma.

A família Brazão é conhecida no Rio, bandidos desde sempre. Aliados de todos, amigos de todos.

Marielle pelo visto foi morta à mando do Brazão, mas a política brasileira foi morta pelo PT e pelos Bolsominions.

Leia outros artigos da coluna: Ponte Aérea

Raphael Tsavkko Garcia


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *