29/02/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Nova indústria de soja em Dourados será cartão-postal para atração de investimentos para MS

Publicado em 24/03/2016 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A instalação de uma moderna indústria esmagadora e de refino de soja (farelo e óleo) em Dourados, além de gerar empregos e valorizar o potencial agrícola da região, vai auxiliar o governo do Estado na atração de novos empreendimentos para Mato Grosso do Sul. A avaliação é do secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, que representou o governador Reinaldo Azambuja, juntamente com o secretário de Fazenda, Márcio Monteiro, na 56ª Assembleia Geral Extraordinária da Coamo, realizada nesta quarta-feira (23) em Campo Mourão (PR), reunião na qual foram aprovados investimentos de R$ 650 milhões a serem feitos no Estado nos próximos quatro anos.

“A indústria da Coamo é um projeto moderno com o que há de melhor em termos de tecnologia. É um investimento muito significativo que vai movimentar toda a base econômica da região. Vamos melhorar as condições para os cooperados e gerar emprego, com um crescimento sustentável e de longo prazo. A aprovação desses empreendimentos é uma prova da confiança da Coamo na política de atração de investimentos do governo”, afirmou o secretário após a assembleia da cooperativa em Campo Mourão.

Dos R$ 650 milhões que serão investidos pela cooperativa paranaense, a maior parte, R$ 540 milhões será destinada à construção da indústria de processamento de soja em Dourados, que contará com benefícios fiscais do Governo do Estado para a sua implantação. Os R$ 110 milhões restantes serão para a implantação de dois entrepostos de armazenagem de soja (um em Sidrolândia e um em Itaporã) e em ampliações e reformas de outros estabelecimentos da Coamo já instalados no Estado.

“A indústria em Dourados será instalada em lugar de boa visibilidade, ao lado da rodovia BR-163. Será um cartão-postal para quem passar pelo local e também para atrair outros investimentos para Mato Grosso do Sul. Como ela vai produzir farelo e óleo, estamos buscando investidores na area de avicultura para aproveitar esses produtos. A ideia é integrar as atividades econômicas no Estado”, acrescentou Jaime Verruck.

A concretização dos investimentos da Coamo acontece após quase um ano de negociações entre o governo do Estado e a cooperativa do Paraná. “É um empreendimento extremamente importante para Mato Grosso do Sul e sua concretizacão mostra o nível de confiança e o interesse que a Coamo tem no desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. Confiança manifestada com a aprovação de seus cooperados e que fortalece o governo do Estado”, disse o secretário Marcio Monteiro.

O governador Reinaldo Azambuja comemorou a instalação da Coamo em Dourados. “É uma grande alegria receber a confirmação dos investimentos da Coamo em Dourados. Isso confirma a viabilidade da nossa política de trocar impostor por empregos, atraindo bons investimentos para melhorar a vida das pessoas”, afirmou.

De acordo com o presidente da Coamo, José Aroldo Galassani, os investimentos serão feitos em quatro anos. “Aprovamos cerca de R$ 900 milhões em investimentos da Coamo, dos quais quase 70% serão em Mato Grosso do Sul, graças aos incentivos do governo estadual. Isso fará com que esses investimentos sejam bons para os cooperados e para os sul-mato-grossenses”, finalizou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *