23/05/2024 - Edição 540

Legislativo

Vereadores articulam bloco de oposição à Adriane na Câmara

Presidente da Casa afirma que bloco dificultaria as votações de interesse da Prefeitura

Publicado em 23/04/2024 10:37 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Na Câmara Municipal de Campo Grande, a formação de um bloco de oposição liderado por adversários da prefeita Adriane Lopes (PP) foi postergada por solicitação do presidente da Casa, o vereador Carlão (PSB). Durante um encontro realizado nesta terça-feira (23), Carlão expressou não ser contrário à ideia de oposição, mas destacou a necessidade de uma organização prévia para tal iniciativa.

“Alguns vereadores vieram até mim com a proposta e eu questionei se a oposição seria dirigida à Mesa Diretora ou diretamente à prefeita. A oposição é fundamental em qualquer regime democrático, não é possível que todos os membros se alinhem unicamente à base governista. Contudo, é imprescindível que haja organização e diálogo”, detalhou o presidente.

Segundo Carlão, uma oposição já está ativa na Câmara, mas a consolidação em um bloco formal poderia complicar o processo legislativo, especialmente nas votações cruciais para o funcionamento da Casa. Ele aconselhou que, por ora, a formação do bloco não é necessária.

“Expliquei que, ao se tornarem líderes de um bloco, os vereadores perderiam o direito de ser líderes de seus partidos e, consequentemente, de discursar utilizando o microfone da Câmara. Portanto, é possível exercer a oposição de forma efetiva mesmo sem a formalização de um bloco, pois isso poderia engessar o processo de votação, onde em bloco, todos precisam votar uniformemente”, comentou Carlão.

Após a recente janela partidária, o grupo opositor consolidou-se como a maior bancada do legislativo municipal, contando com 13 dos 29 vereadores.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *