25/05/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Combate a incêndios florestais, monitoramento e ações preventivas marcam atuação dos bombeiros em biomas de MS

A situação climática no Estado, com chuvas abaixo da média – desde o fim de 2023 – e seca, intensificam a ocorrência de incêndios florestais

Publicado em 03/05/2024 12:44 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O primeiro mês de atuação do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul em ações de prevenção e preparação para a temporada de incêndios florestais de 2024, registrou trabalho de combate em Naviraí, além de alerta e monitoramento no Pantanal.

A situação climática no Estado, com chuvas abaixo da média – desde o fim de 2023 – e seca, intensificam a ocorrência de incêndios florestais. Para atuar de forma preventiva, e diminuir a quantidade de biomassa que pode servir como combustível para o fogo, foi realizado trabalho de queima controlada no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema.

No parque, localizado na região oeste do Estado, os bombeiros fizeram queima controlada – iniciada no dia 11 de abril e realizada durante todo o mês passado – em uma área de 150 hectares.

Porém, no sábado (27 de abril), após a ocorrência de um incêndio de grandes proporções na rodovia BR-487, os militares passaram a atuar no combate ao fogo na área. Na segunda-feira (29), o Grupamento de Operações Aéreas do CBMMS (Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul) lançou, com a aeronave Air Tractor, mais de 34,1 mil litros de água.

O incêndio atingiu aproximadamente 300 hectares da região, que é monitorada no local e também na sala de situação do comando de incidentes da Diretoria de Proteção Ambiental, localizada em Campo Grande.

Pantanal

O Corpo de Bombeiros também monitora um incêndio de grande proporção no Pantanal, próximo à divisa com o Mato Grosso. As chamas no estado vizinho foram identificadas por satélite pela Diretoria de Proteção Ambiental, no domingo (28).

Ontem (1°) foi realizado um voo de reconhecimento que detectou que as chamas não passaram para o Mato Grosso do Sul, mesmo assim, uma guarnição foi enviada para área, a fim de conter qualquer avanço do fogo na área, que é de difícil acesso.

“A equipe vai ficar baseada na área mais próxima, que é na região do São Lourenço”, explicou a tenente-coronel Tatiane Inoue, diretora de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar, responsável pelo monitoramento e ações de combate aos incêndios florestais no Estado.

Para manter as ações preventivas, também serão realizadas queimas controladas no Parque Estadual Pantanal do Rio Negro e no Parque Estadual Nascentes do Rio Taquari.

“É parte da iniciativa do Governo do Estado em realizar o manejo integrado do fogo nas unidades de conservação. É uma forma de evitar grandes incêndios florestais nessas áreas, fazendo esse manejo, para que o fogo ele se torne como a gente chama, um ‘fogo bom’, que vem na temperatura adequada e que não vai trazer problemas para o solo, vegetação e fauna”, explicou Leonardo Tostes Palma, gerente de Unidades de Conservação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul).

Preparação

Desde o início da fase de prevenção e preparação para a temporada de incêndios florestais deste ano, há um mês – no dia 2 de abril – foram realizadas 470 ações entre formações de brigadas, resgaste de animais, ações educativas em escolas, aceiros, manutenções em vias e pontes, visitas e vistorias técnicas em fazendas e comunidades locais.

No mesmo período, foram sete queimas controladas e dois combates diretos, entre outras ações necessárias para apoio, manutenção e teste de equipamentos, viaturas e militares, com mais de 10,2 mil quilômetros percorridos nas ações preventivas com orientações a mais de 1 mil crianças e adolescentes.

Atualmente, 37 bombeiros militares atuam de maneira exclusiva nas ações de combate aos incêndios florestais no Estado.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *