22/04/2024 - Edição 540

Legislativo

Geraldo convida ministra Nísia, da Saúde, para lançar SAMU Indígena em Dourados

“Experiência pioneira poderá ser levada para todas as regiões do país onde houver comunidades indígenas”, afirma parlamentar

Publicado em 29/02/2024 1:24 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Durante audiência realizada nesta quarta-feira (28) no Ministério da Saúde, o deputado federal Geraldo Resende formalizou convite à ministra Nísia Trindade para que ela participe do lançamento do primeiro SAMU Indígena do país, em Dourados, em data ainda a ser marcada. O parlamentar vem trabalhando desde 2022 no projeto, desde quando era secretário estadual de Saúde, e acredita que a proposta será encampada pelo governo federal.

Em ofício entregue à ministra, o parlamentar afirma lembra que em dezembro do ano passado, a Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados aprovou requerimento de indicação com este tema, direcionado à ministra.

“Se contarmos com o entusiasmo de V.Exa., estaremos muito próximos de implantar a primeira base do SAMU de todo o Brasil em Dourados-MS. É mais do que justo que o município seja pioneiro, uma vez que aproximadamente 19 mil indígenas vivem em uma área de 3,5 mil hectares na reserva local e enfrentam dificuldades na locomoção para unidades de saúde na área urbana”, pontua o parlamentar.

Na avaliação de Geraldo Resende, o SAMU Indígena será uma experiência inovadora e de sucesso. “Eu tenho a convicção de que esse projeto, pensado quando ainda estava na Secretaria Estadual de Saúde, terá um potencial enorme para ser expandido a outros municípios brasileiros”, complementa.

Doenças raras

No Dia Mundial de Doenças Raras, Geraldo Resende também participou, na condição de membro titular da Comissão de Saúde e da Frente Parlamentar em Defesa das Doenças Raras de audiência com a ministra Nísia Trindade, ocasião em que foi entregue o relatório anual dos trabalhos legislativos realizados ao longo de 2023. No ano passado, o colegiado se debruçou, especialmente, em políticas públicas e avanços na legislação sobre o tema relacionado as doenças raras.

Na avaliação do parlamentar, o Governo Federal tem a oportunidade de atualizar a legislação sobre o assunto com o apoio do Congresso Nacional.

“Nós, deputados federais, estamos ao lado do Ministério da Saúde e das entidades para debater mais profundamente sobre atualização de uma política nacional voltada para as doenças raras. Criaremos um canal mais direto com o gabinete da ministra e mobilizaremos o parlamento brasileiro para que essa agenda seja pautada na Câmara dos Deputados e no Senado”, disse Geraldo.

Durante a audiência, o parlamentar aproveitou para convidar a ministra para uma agenda em Dourados, para o lançamento das obras de construção do Centro de Pesquisa Clínica, que será edificado em Campo Grande, previsto para o mês de março.

“Enquanto secretário de estado de saúde, conseguimos levantar recursos para essa obra. E agora, estamos na etapa final da etapa de licitação. Junto com o governo estadual e a FioCruz financiaremos essa obra importante para reforçar a saúde em Mato Grosso do Sul”, disse Geraldo Resende.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *