29/02/2024 - Edição 525

Legislativo

Comissão pede mais documentos ao IMPCG

Publicado em 26/01/2017 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A vereadora Enfermeira Cida Amaral (PTN) e os demais parlamentares que participam da Comissão do Instituto Municipal Previdenciário de Campo Grande (IMPCG) requisitaram novos documentos a serem analisados a respeito dos valores que deveriam estar no caixa da previdência municipal.

Uma análise jurídica feita apenas com os relatórios divulgados na prestação de contas no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) sugere que as contas são discrepantes a partir do ano de 2013, onde a receita de gastos é maior que os valores arrecadados.

A Comissão pediu o orgonograma de 2013 até este ano, além de atos e atas sobre as finanças que envolvem os servidores públicos municipais da mesma época, com prazo de 15 dias. Os documentos requisitados anteriormente pela Comissão, que também teve o prazo estipulado de duas semanas, ainda não foram encaminhados para a Câmara Municipal.

Para que os trabalhos sejam analisados o mais rápido possível, a Comissão decidiu se separar em dois grupos. A relatora da Comissão, a vereadora Enfermeira Cida Amaral e o vereador Chico Veterinário (PSB), vão analisar o critério Assistência Social. Já o presidente da Comissão Fritz (PSD), e os demais vereadores Pastor Jeremias Flores (PT do B) e William Maksoud (PMN), vão cuidar da pasta que envolve a previdência.

O atual presidente do IMPCG, Lauro Davi, esteve presente na reunião da Comissão. Ele se comprometeu a ajudar com a documentação e com depoimentos, porém até o momento, nenhum relatório foi entregue aos vereadores.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *