26/02/2024 - Edição 525

Ponte Aérea

Fascismo dá mais um passo na europa

Raphael Tsavkko Garcia fala da vitória da extrema direita na Holanda

Publicado em 28/11/2023 10:18 - Raphael Tsavkko Garcia

Divulgação Reprodução

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Geert Wilders é o líder da extrema-direita holandesa que… venceu as eleições de ontem. Não dá pra saber se ele será capaz de formar governo, mas seu partido é agora o maior no congresso holandês.

E isso é assustador. Wilders é um mix de Bolsonaro e Trump com algumas ideias ainda mais loucas – a única diferença talvez seja que ele não é negacionista da Covid. Mas as boas notícias acabam por aqui.

O que Geert Wilders, vencedor das eleições holandesas, defende:

– Fim de política de asilo a refugiados

– Criminosos devem perder a cidadania holandesa e serem deportados

– Fim da liberdade de movimento de trabalhadores na EU e visas para alguns trabalhadores

– Banimento de escolas islâmicas, do corão, mesquitas e de véus cobrindo a cabeça em prédios públicos

– Banimento de dupla nacionalidade

– Redução de impostos (VAT/BTW/IVA) em praticamente tudo

– 10 mil novos policiais, zero tolerância com “lixo das ruas” e prisão preventiva para pessoas suspeitas de apoiar terrorismo

– Jovens de 14 anos devem ser julgados como adultos

– Covid é real – e falta de camas em UTIs deve ser resolvida (talvez o único ponto decente)

– Fim de leis de redução de nitrogênio, manter estações de carvão e gás funcionando, mais extração de gás do Mar do Norte e mais energia nuclear. O país deve parar de tentar cortar CO2 e se retirar de acordos sobre o clima. Nada de turbinas de vendo ou painéis solares.

– Penas mais pesadas para abuso animal e criação de um serviço nacional de ambulância para animais

– Abolir o senado

– Retirar pedidos de desculpas pela escravidão e parar de prover materiais em turco e árabe.

– Acabar com todos os subsídios culturais. Acabar com o “ódio da esquerda sobre nossos heróis”. Acabar com financiamento da TV pública NPO.

– Redução drástica em estudantes estrangeiros

– Trazer de volta o Zwarte Piet (aqui na Bélgica esse discurso woke contra o Zwarte Piet nunca colou).

– Fim do apoio militar à Ucrânia e chutar a Turquia da OTAN

– Acabar com impostos sobre combustíveis e aumentar velocidade das estradas para 140km/h

– Corte completo de ajuda externa

– Referendo pelo Nexit, ou a saída da Holanda (Nederland) da UE – e até lá, cortar fundos do país para a UE.

Leia outros artigos da coluna: Ponte Aérea

Raphael Tsavkko Garcia


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *