25/05/2024 - Edição 540

Campo Grande

Prefeitura entrega 20 novos ônibus para atender o transporte coletivo urbano da Capital

Publicado em 25/09/2018 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Acompanhado do diretor-presidente da Agetran, Janine de Lima Bruno; diretor-presidente da Agereg, Vinicius Campos e do diretor-presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende; o prefeito Marquinhos Trad fez, no último dia 24, a entrega de 20 novos ônibus.

De acordo com o prefeito, em menos de um ano e oito meses de mandato a Prefeitura de Campo Grande entregou 110 ônibus. “Nós estamos ouvindo a população e atendendo as reivindicações. Dessa forma estamos melhorando a qualidade dos serviços da Capital e principalmente do transporte coletivo. Estamos avançando com os trabalhos e muitos ônibus contam com ar-condicionado e toda a frota com 100% de acessibilidade, ou seja, todos os ônibus com elevadores”, frisou Marquinhos.

O diretor do Consórcio Guaicurus considerou a cerimônia de entrega dos ônibus como uma oportunidade de prestar contas a população. “Mesmo com a crise, o consórcio das empresas de ônibus da Capital está ampliando e renovando a frota. Nós estamos cumprindo o que está no contrato. O consórcio é uma empresa que emprega mais de dois mil funcionários e consome por mês mais de um milhão de litro de óleo diesel. Estes ônibus passarão por vistoria, serão emplacados e vão circular pela cidade ainda nesta semana”, informou João Rezende.

Para o diretor-presidente da Agetran, o dia foi muito especial, devido a Prefeitura ter cumprido o compromisso e renovado a frota dos veículos. “São mais 20 ônibus para renovação da frota, e com este trabalho nós damos mais dignidade para a população”, afirmou Janine de Lima Bruno.

Já o diretor-presidente da Agência Municipal de Regulação disse que não basta ter elevador de acessibilidade, mas sim a garantia de que eles funcionem. “Para isso nós vamos fiscalizar e estamos intensificando as vistorias. A entrega dos ônibus é fruto do diálogo com o consórcio e a Prefeitura”, disse Vinícius Campos.

Para o coordenador da Coordenadoria da Pessoa com Deficiência, David Marques, a entrega dos ônibus representa o conjunto das ações realizadas pela Prefeitura às pessoas com algum tipo de deficiência.

“O transporte coletivo é contemplado no dia de hoje com esta questão de acessibilidade nos novos ônibus, com duas vagas para cadeirantes, plataforma de acessibilidade e espaço reservado para a pessoa com deficiência. Isso para nós é um avanço e sabemos que é o início e que muitas coisas estão por vir”, disse David.

Para o cadeirante e morador da Vila Margarida, Adriano de Lima, estes novos ônibus representam a garantia do direito de ir e vir e a mobilidade.

“A gente se sente mais tranquilo com estes veículos e não vamos ter a preocupação de saber qual veículo tem ou não o elevador que dá acesso aos ônibus. A gente tinha algumas dúvidas das viagens de certas regiões, agora não mais”, comemorou Lima.

Campo Grande conta com uma frota de 598 veículos em operação no transporte coletivo. O Consórcio é formado pelas empresas: Viação Cidade Morena Ltda, Viação São Francisco Ltda, Jaguar Transporte Urbano Ltda e Viação Campo Grande Ltda. Em Campo Grande, as empresas trabalham com a tarifa de R$3,70 para os ônibus convencionais e R$ 4,50 para os ônibus executivos.

Aplicativo “Todos no Ônibus” garante a cadeirantes embarque de forma segura

Pelo menos 5 mil pessoas com mobilidade reduzida por alguma deficiência e que se deslocam em cadeiras de rodas vivem hoje em Campo Grande. A partir de agora, esse grupo de usuários do transporte público coletivo poderá fazer uso da ferramenta “Todos no ônibus”, lançada pela prefeitura no início do ano. Para isso, a Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação já disponibilizou o novo perfil do aplicativo para atender a esse público específico.

O diretor-presidente da Agetec, Paulo Fernando Garcia Cardoso, destaca que o aplicativo, criado no primeiro momento para atender pessoas com algum tipo de deficiência visual, foi desenvolvido no sentido de permitir que todos os cidadãos tenham acesso ao transporte público coletivo.

“Não visamos números, mas sim a funcionalidade e eficiência do aplicativo em benefício das pessoas. A nossa intenção é fazer com que todos os cidadãos em Campo Grande tenham condições de utilizar o transporte público”, justifica Cardoso.

A ferramenta está em consonância com a Lei 13.146, de 6 de julho de 2015, também chamada Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência ou Estatuto da Pessoa com Deficiência, que traz uma série de benefícios para quem tem limitações, sejam físicas, mentais ou sensoriais.

O coordenador da Coordenadoria de Apoios às Pessoas com Deficiência (Caped), David Marques, pondera que essa tecnologia promove, na prática, a inclusão. “Somos quase 200 mil pessoas com deficiência em Campo Grande, e a atual gestão municipal criou uma coordenadoria específica para atuar nessa articulação, para que as políticas públicas possam chegar até as pessoas com deficiência. Esse aplicativo comprova que os resultados estão acontecendo de verdade”.

O teste piloto do aplicativo para atender os cadeirantes teve início no mês de agosto e, segundo Paulo Cardoso, embora a ferramenta já esteja disponível, a Agetec acompanha de perto a utilização da mesma, a fim de garantir que os usuários sejam atendidos plenamente por essa tecnologia.

“Os testes foram feitos com 10 cadeirantes que utilizam com frequência o transporte público. Tudo é acompanhando pelas entidades que atuam em defesa da Pessoa com Deficiência e o Consórcio Guaicurus. A ideia é melhorar sempre e, para isso, os próprios usuários apontaram suas reais necessidades. Esse acompanhamento é permanente, já que a tecnologia precisa ser atualizada constantemente”, explica o diretor de Tecnologia da prefeitura.

O estudante Jeferson Costa, de 30 anos, é um dos integrantes do grupo que fez os primeiros testes do aplicativo. Para ele, a segurança e o respeito são as principais conquistas a partir desse aplicativo.

“O cadeirante precisa de uma atenção diferenciada por parte do motorista na hora de embarcar e desembarcar. Acontece que o motorista só sabe que vai embarcar esse passageiro quando chega no ponto e, muitas vezes, quando o ônibus para, ele encontra dificuldades para embarcar uma pessoa com cadeira de rodas. Tem casos em que o motorista nem para já que precisa cumprir o itinerário e essa parada demanda de um tempo maior. Com o aplicativo, o motorista consegue se programar e, assim, fazer o embarque do cadeirante com tranquilidade e segurança. Sem dizer que o embarque será fiscalizado melhor já que haverá o registro da chamada no tablet do motorista. Precisamos desse respeito e sinto que essa comunicação, através do aplicativo, está permitindo que isso aconteça”, relata Jeferson, que mora no Jardim Carioca.

Com a nova funcionalidade, o “Todos no ônibus” deve atingir mais de 2 mil usuários que se enquadram nos perfis do aplicativo. Atualmente, 250 usuários fazem uso da ferramenta. “A primeira etapa contemplou usuários com algum tipo de deficiência visual. Agora, com a inclusão de mais um grupo de usuários, esse número deve chegar a pelo menos duas mil pessoas que passarão a usar o aplicativo para se deslocar pela cidade de ônibus”.

Paulo informa que o Consórcio Guaicurus deve iniciar nos próximos dias uma campanha para divulgar o cadastro para esse novo perfil de usuário no “Todos no Ônibus”. “O cadastro já está liberado para que os cadeirantes façam uso da ferramenta. Para isso, esse usuário deverá procurar o Consórcio para a atualização de seus dados cadastrais e a validação do CPF, por meio do qual será liberado o acesso para baixar o aplicativo”.

O coordenador da Caped informa que a prefeitura, desde o início dos testes com os cadeirantes, participa da capacitação dos motoristas de ônibus junto com o consórcio Guaicurus, por meio do projeto “Ponto Positivo”. Por meio da Coordenadoria de Apoios às Pessoas com Deficiência, os motoristas recebem palestras para instruí-los sobre a maneira de abordar e embarcar o cadeirante, com segurança e respeito, no transporte coletivo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *