28/05/2024 - Edição 540

Campo Grande

Com superlotação de leitos, Campo Grande entra em estado de emergência devido às doenças respiratórias

Com 29 crianças na fila por UTI, capital precisa agilizar novos leitos

Publicado em 01/05/2024 10:14 - G1MS e TV Morena

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A prefeitura de Campo Grande decretou estado de emergência para saúde pública na capital por 90 dias, devido ao surto de doenças respiratórias que a cidade está registrando. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial de ontem (30) e autoriza ações administrativas atípicas para atender à população.

Segundo a prefeitura, a superlotação está ocorrendo nos leitos de urgência e emergência, enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatal e pediátrica, em decorrência do aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O decreto permite que a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) tome medidas necessárias ao atendimento da situação emergencial e pode ser prorrogado ao fim dos 90 dias.

De acordo com a secretária municipal de Saúde Rosana Leite, a quantidade de médicos, enfermeiros e técnicos já foi ampliada em todas as unidades de saúde. Também estão sendo providenciados mais bancos e cadeiras para melhorar o acolhimento dos pacientes.

Agora, a expectativa é de que a aquisição de mais leitos e medicamentos para o tratamento das doenças seja mais rápida.

Casos

Ao todo, são 987 casos e 65 mortes por SRAG na cidade até o momento. Dos óbitos, 5 foram causados pela Influenza.

Os números de atendimentos nos postos de saúde públicos da capital aumentaram em 46% entre os adultos e 28% na ala pediátrica, se comparados os pacientes dos dias 21 e 22 de abril deste ano.

Em relação ao número de casos, o total deste ano está menor que o de 2023. No entanto, o tempo de internação aumento, o que indica que os quadros de saúde estão mais graves.

Atualmente, 29 crianças que dependem de oxigênio aguardam na fila por uma vaga em UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Veja as recomendações da Sesau à população:

Intensifique a higienização das mãos no dia a dia com água e sabão ou álcool em gel;

Evite tocar nos olhos, nariz e boca sem ter higienizado as mãos;

Sempre que tossir ou espirrar, proteja a boca e o nariz com um lenço de papel ou use o

antebraço (dobra interna do cotovelo). As mãos são importantes veículos de contaminação;

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos, talheres, garrafas, toalhas;

Mantenha os ambientes bem ventilados e evite aglomerações;

Recomenda-se o uso de máscaras para pessoas com sintomas gripais;

Crianças com sintomas gripais, como tosse, coriza, congestão nasal, febre, dor de cabeça e dor de garganta, devem ficar em repouso, consumir alimentação balanceada, aumentar a ingestão de líquidos e evitar contato com os colegas;

Não leve a criança para a escola quando ela estiver doente, a fim de evitar a transmissão;

Mantenha atualizada a caderneta de vacinação.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *