22/07/2024 - Edição 550

Campo Grande

Campo Grande terá Feira de Antiguidades

Publicado em 11/07/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio (Sedesc), Edil Albuquerque, e um grupo de empresários do ramo de antiguidades deram o primeiro passo nesta semana para definir os ajustes do lançamento da Feira de Antiguidades, previsto para começar no dia 3 de agosto, em Campo Grande.

A feira irá funcionar no segundo domingo de cada mês, com objetivo de promover a comercialização, exposição ou troca de quaisquer objetos antigos, de interesse de colecionadores. No projeto inicial ficou definido que o evento aconteceria na Praça Ary Coelho, no entanto, por questão de logística foi aprovado por unanimidade que o local será a Praça do Rádio Clube.

“A ideia original era realizar a feira de antiguidades na Ary Coelho, no entanto, o local fica inviabilizado, visto que teremos a participação dos colecionadores de carros antigos (Clube de Colecionadores de Veículos Antigos Pantanal – CCVAP) que ficaria prejudicado, por não ter onde estacionar os veículos”, afirmou o secretário.

Edil lembrou ainda que o primeiro evento terá caráter experimental e, posteriormente, poderá receber adequações de funcionamento e participação. “Queremos prestigiar vocês que estão conosco desde o início, nos apoiando na elaboração do projeto. Na ocasião do lançamento, iremos formalizar a criação da associação para a categoria e, depois da primeira edição, iremos avaliar o que precisa ser ajustado”, pontuou.

A superintendência de Turismo da Sedesc irá colaborar diretamente na divulgação que será feita no segmento turístico (hotéis e pontos turísticos de visitação) e convidando os comerciantes da região central. “Estamos colocando em prática um evento que já é reconhecido e muito freqüentado pela população de vários estados brasileiros. Nosso objetivo é criar uma tradição com esta feira de antiguidade que atrairá colecionadores de várias regiões do país, além de fomentar o turismo e a economia da Capital”, lembrou Maria do Carmo Portocarrero Petelinkar.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *