25/02/2024 - Edição 525

Poder

Temer garantiu mais R$ 800 milhões em emendas para garantir vitória na CCJ

Publicado em 20/10/2017 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Prestes a passar pela segunda votação de denúncia na Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer (PMDB-SP) continua generoso na liberação de emendas. Só em outubro, até o dia 18, mais R$ 800 milhões foram compromissados com iniciativas de bancadas, deputados e senadores.

O valor empenhado neste mês é 314% maior do que o do mesmo período do ano passado – quando Temer liberou R$ 257,9 milhões do orçamento. No entanto, o montante ainda está muito abaixo dos reservados quando a primeira denúncia foi apreciada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, e estava sendo preparada para ser avaliada em plenário.

Em junho e julho, R$ 2 bilhões e R$ 2,4 bilhões, respectivamente, foram empenhados para os pleitos dos parlamentares. Nesses meses tramitou a primeira contra Temer na Câmara dos Deputados.

Com os valores recorde, aproximadamente R$ 6,4 bilhões já estão comprometidos para as emendas de parlamentares e bancadas.

Em setembro, mês em que começou a tramitar a segunda denúncia contra o presidente, o Planalto já mostrava que a estratégia se repetiria. Cerca de R$ 1 bilhão foram empenhados para as emendas parlamentares. O montante representa terceiro maior mês em valor de emendas neste ano e crescimento de mais de 400% em relação ao reservado no mês de agosto.

Em outubro

As bancadas parlamentares estaduais foram as mais beneficiadas pela articulação de Temer para barrar as denúncias. Ao todo, R$ 1,4 bilhão se destinaram às bancadas neste ano. Entre os partidos, PMDB, PT e PSDB estão no topo da lista de “generosidade” do presidente Michel Temer. Já entre os parlamentares, destacam-se os empenhos de emendas para Domingos Neto (PSD), com R$ 11,3 milhões, e, Arnon Bezerra (PTB), com R$ 11,2 milhões.

330 milhões

Com 39 votos, o presidente conseguiu a segunda vitória contra denúncias da Procuradoria-Geral da República na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. Os deputados que votaram a favor de Temer “angariaram” R$ 330 milhões em emendas liberados pelo Planalto neste ano.

Assim, como aconteceu com o montante geral de emendas liberadas, os picos de desembolsos para esses parlamentares aconteceram nos meses de junho e julho, quando a primeira denúncia contra Temer tramitou na CCJ. Os valores daqueles meses somaram R$ 128,3 milhões e R$ 147,1 milhões para os deputados, respectivamente.

O montante caiu em agosto, mas voltou a crescer em setembro e outubro. No mês passado, R$ 20,8 milhões foram empenhados para iniciativas dos 39 deputados que votaram a favor de Temer na CCJ. Neste mês, a quantia já é de R$ 24,6 milhões, considerando o período até dia 18, terceiro maior montante para um mês.

Relator recebeu R$ 8,5 milhões em emendas

O relator do processo, deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG), que deu parecer contrário à aceitação da segunda denúncia contra Temer, teve empenhados R$ 8,5 milhões em emendas neste ano.

Ao rejeitar a acusação apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, Andrada afirmou que “sobram” motivos para que a Câmara não autorize o envio da denúncia à análise do Supremo Tribunal Federal (STF).

Para o relator, a possível saída do peemedebista da Presidência em razão da aceitação da denúncia pelos deputados e, depois, pelos ministros do STF, “representaria uma crise de altas proporções para o povo brasileiro e para o desenvolvimento das instituições”.

Confira lista completa das emendas para votos a favor de Temer:

DOMINGOS NETO – 11.312.953,00

FRANCISCO FLORIANO – 10.722.953,00

BILAC PINTO – 10.690.244,78

JUSCELINO FILHO – 10.650.291,94

ANTONIO BULHÕES – 10.635.270,00

PAULO ABI-ACKEL – 10.579.219,00

BETO MANSUR – 10.529.663,00

OSMAR SERRAGLIO – 10.238.863,00

HILDO ROCHA – 10.215.517,84

NELSON MARQUEZELLI – 10.137.958,00

PAES LANDIM – 10.042.613,75

DARCÍSIO PERONDI – 10.024.211,80

PAULO MALUF – 10.003.642,00

MARCELO ARO – 9.917.715,00

EDMAR ARRUDA – 9.824.552,00

EVANDRO ROMAN – 9.601.173,17

FAUSTO PINATO – 9.592.439,00

MILTON MONTI – 9.049.729,55

GENECIAS NORONHA – 8.958.513,49

ALCEU MOREIRA – 8.862.086,10

CRISTIANE BRASIL – 8.752.620,00

LUIZ FERNANDO FARIA – 8.637.270,00

CARLOS BEZERRA – 8.549.873,00

THIAGO PEIXOTO – 8.477.450,54

BONIFÁCIO DE ANDRADA – 8.459.810,00

CLEBER VERDE – 8.306.838,00

MAGDA MOFATTO – 8.257.681,00

EDIO LOPES – 7.954.000,00

LUIS TIBÉ – 7.794.000,23

RODRIGO DE CASTRO – 7.755.881,38

DEL. EDSON MOREIRA – 7.151.197,01

CARLOS MARUN  – 6.949.110,00

DANIEL VILELA – 6.162.469,00

ROGÉRIO ROSSO – 6.153.140,21

RONALDO FONSECA – 5.821.660,00

JOSÉ CARLOS ALELUIA – 5.586.987,45

EVANDRO GUSSI – 5.011.100,00

ARTHUR LIRA – 1.984.276,03

MAIA FILHO – 0,00


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *