15/06/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Alta de energia começa a valer em cinco cidades de MS

Publicado em 28/08/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O aumento médio de 37,78% nas contas de luz de moradores de cinco cidades de Mato Grosso do Sul começou a valer no último dia 27.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o reajuste vale para moradores de Três Lagoas, Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Anaurilândia, atendidos pela distribuidora Elektro.

Para os clientes residenciais (baixa tensão), a alta será de 35,97%. Já para grandes consumidores (alta-tensão), como indústrias, o aumento médio autorizado é de 40,79%.

De acordo com o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, trata-se do mais alto reajuste autorizado neste ano pela agência. Ele apontou que o custo médio da energia comprada pela Elektro subiu nos últimos meses de R$ 127 para R$ 182 o megawatt-hora (MWh), o que justifica a decisão do dia 19 de agosto.

Os índices aprovados pela Aneel funcionam como um teto, ou seja, o limite para o reajuste que a distribuidora pode aplicar. Entretanto a empresa tem autonomia para repassar aos consumidores um percentual menor.

Processo anual

As distribuidoras passam todos os anos por um processo de reajuste de suas tarifas, que pode levar a aumento ou queda dependendo do que for apurado pela Aneel.

Em 2014, a agência vem autorizando reajustes altos devido ao encarecimento da energia no país nos últimos meses, provocado pela queda no nível dos reservatórios das principais hidrelétricas do país.

As distribuidoras não lucram com a compra de energia dos geradores, mas sim com o serviço de levá-la até os consumidores. Mesmo assim, podem repassar todo o custo para as tarifas.

O reajuste vale também para 223 cidades do interior de São Paulo. Ao todo, com as cinco cidades sul-mato-grossenses, a distribuidora atende a 2,4 milhões de unidades.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *