29/02/2024 - Edição 525

Entrevista

Adalton Garcia fala de suas propostas para Campo Grande

Publicado em 05/09/2016 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O empresário e turismólogo Adalton Garcia de Freitas tem 48 anos, é casado com a jornalista Silvia Basset e tem três filhos. Nascido em 5 de maio de 1968, Adalton é natural de Três Lagoas e écandidato a prefeito de Campo Grande pelo PRTB.

 

Tradicionalmente a Saúde no país tem sido tratada sob a ótica "hospitalocêntrica", com foco nos hospitais, na remediação da doença já instalada, ao invés do modelo que foca a prevenção. Que modelo de Saúde pretende adotar em Campo Grande?

A sociedade está dividida em grandes grupos: crianças, melhor idade e outros em geral. Em nossa opinião, as crianças deveriam ter atendimento médico especializado no contra turno escolar, bem como atendimento odontológico. Dessa forma, o município conseguiria desafogar tanto os hospitais e os postos médicos. Outro público alvo é a melhor idade. Este, sim, até mesmo por conta das grandes dificuldades de locomoção. O melhor projeto seria o médico da família, ou seja, através de uma central unificada poderíamos atender este grupo com consultas pré agendadas. O grupo em geral, homens e mulheres, com o atendimento preventivo. Outro projeto essencial, além da central de atendimento unificada, seria as Parcerias Público-Privadas (PPP). Se o sistema da PAX consegue atender todas as especialidades médicas com consultas a custa médio de R$ 80, o município, juntamente com governo federal e estadual, poderia comprar uma carteira de atendimento junto a um novo sistema de saúde em PPP e desobstruir o sistema de saúde. Por fim, os postos médicos passariam a cumprir a medicina preventiva e de campanhas.

Que mudança fundamental pretende adotar na Rede Municipal de Ensino para oferecer uma Educação de qualidade aos jovens da capital?

Bem, se a atual qualidade no sistema de ensino da rede pública não é a mais adequado, todos ou os mais qualificados já deveriam ter denunciado o caso ao ministério público. Mas, se não o fizeram devem ter suas razões. Penso que neste critério a imprensa detém o maior poder para cobrar dos responsáveis que cumpram compromissos assumidos na campanha. Quanto nossas propostas, acreditamos que o melhor sistema seriam escolas em tempo integral e cursos curriculares no contra turno escolar. Já nos CEINF’s, acreditamos que os servidores cursados ou contratados devessem receber adicional para melhorar o atendimento tanto as crianças quanto aos pais. Neste critério o horário de devolução das crianças é o grande gargalo a ser resolvido.

O Transporte começa a ser um ponto de estrangulamento em Campo Grande. Que medidas pretende tomar para fazer frente a este desafio?

Bem, quanto ao transporte publico pairam algumas dificuldades e o estrangulamento poderá ser resolvido não apenas com corredores de ônibus, mas mudando o trafego dentro da rede urbana, principalmente no centro. Por exemplo: linha de ônibus rua sim rua não. Tanto no sentido bairro centro quanto centro bairro.  Outra proposta seria voltar o Terminal de Transbordo para o centro de Campo Grande, que deixou de existir na administração Trad. Outra possível solução seria a implantação, nos dois primeiros anos de administração, da Empresa de Transporte Coletivo Municipal. A municipalização do sistema iria baratear o custo das passagens e com toda certeza melhorar o atendimento ao usuário. Com o terminal central os ônibus do município fariam as linhas ate os terminais e a partir dos terminais as empresas consorciadas fariam o restante do trafego.

Que ações serão efetivadas para a geração de emprego e renda em Campo Grande?

Em tempo de crise, como o que estamos vivendo, acredito que o comércio seja quem sustente o sistema financeiro. Gerar empregos, para daí gerar renda, não cabe apenas ao gestor público municipal, teríamos que ter uma ação conjunta com o governo federal e estadual. Fora esta ação, qualquer outra proposta são falácias.  Em conjunto com outros poderes, o município pode abrir linhas de projeto para o crescimento da indústria, pois neste setor está a grande fábrica de empregos. Outro possível sistema estaria no terceiro setor da economia, prestação de serviços. Para tanto, os empresários deste filão de mercado ainda estão dando pequenos passos, talvez porque falte a ele conhecer melhor o processo de grandes eventos, pois esta aí a geração de riqueza deste setor, onde conseguimos gerar empregos extemporâneos e também fixos, gerando renda, e por consequência, gerando mais arrecadação.

Em uma cidade de quase um milhão de habitantes é natural que a questão da segurança pública necessite de atenção redobrada. Que medidas pretende tomar nesta área?

O monitoramento 24 horas é o melhor remédio, ainda que paliativo, mas é uma necessidade premente. Com uma central de observação, monitorada pelos conjuntos de forças, tais como a guarda municipal, polícia militar, corpo de bombeiro e também a força militar tática, seria possível inibir a ação dos bandidos. Para resolver o problema vamos precisar não apenas de quatro anos, mas quem sabe em quatrocentos anos?

Uma das principais preocupações dos brasileiros na atualidade é a Transparência na gestão e o combate a Corrupção. Como pretende encarar estes aspectos vitais para a administração pública?

Acredito que o gestor público eleito está ali para administrar e não para colocar amigos em cargos específicos e vitais da administração. Pensando assim, vamos dar oportunidades aos funcionários públicos concursados para que eles possam, de fato, auxiliar na administração da cidade. Cada qual em sua área de atuação. Se este funcionário passou em um concurso público é porque tem capacidade técnica para compor uma equipe. Quem são os diretores das escolas públicas? A mãe, a tia, a irmã, a comadre do prefeito eleito? Ou são professores concursados? Assim, devemos agir em todos os setores, vamos valorizar os funcionários concursados e buscar dar oportunidade cada qual em suas habilidades.

Que peso tem em sua concepção de governo a participação popular na gestão? Que mecanismos práticos pretende adotar para facilitar a participação popular na gestão?

Quando você pergunta que peso tem, o que de fato você quer me perguntar? Qual é essa participação popular? Quem são na verdade? São movimentos classistas, tipo sindicatos? Se for, cada qual no seu setor. Direta e indiretamente influenciando no mecanismo da administração. Quando você diz mecanismo, de que mecanismos você se refere? Quer colocar um leigo na procuradoria geral, ou talvez na fazenda ou ainda na gestão de bens e licitações públicas. Perguntar é fácil. A população participa da administração publica através dos seus representantes legais, como por exemplo: os vereadores, representantes classistas, diretores de setores e organizações. Como mais você acredita que a população possa participar da administração pública? Incrível, o Trad Filho destruiu o sistema da saúde para eleger o primo deputado federal e ninguém se lembra disso. O deputado Mandeta era secretário de saúde na gestão Trad, quando tivemos os maiores índices de infecções e doenças tipo dengue. Onde estava a participação popular? Esteve presente no voto que o elegeu deputado. Então quando pergunta qual será a participação popular a resposta esta dada, através de quem os representam. Vereadores, deputados e outros.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *