18/05/2024 - Edição 540

True Colors

Aplicativo ajuda homossexuais expulsos de casa a encontrar novo lar

Publicado em 02/03/2017 12:00 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em meio à tanta violência sofrida, todos os dias, por homossexuais ao redor do mundo, um problema ainda se destaca: a não aceitação dos pais. Como se isso não bastasse, alguns deles ainda expulsam os filhos de casa. Para resolver este problema, uma startup criou o Mona Migs.

A ideia original do Mona Migs é bárbara, e já ganhou a aceitação de inúmeras pessoas. Com isso, a plataforma vem crescendo rapidamente e agora mescla ajuda ao público LGBT com depoimentos de pessoas que sofreram a expulsão de casa.

O slogan “Todos somos uma família” resume bem a proposta da startup: dar lar, mesmo que temporário, aos homossexuais que são brutalmente expulsos de casa, apenas por serem… homossexuais.

É difícil pensar nisso, mas sim, muitos jovens ainda passam por esse problema diariamente. O Mona Migs chega como uma espécie de Airbnb e promete oferecer moradia para quem acabou de sair de casa em péssimas condições emocionais.

A empresa realizou uma pesquisa para embasar sua ideia, e chegou a um número alarmante: segundo esta pesquisa, 60% das pessoas conhecem alguém que foi expulso de casa apenas por conta de sua orientação sexual.

Mas um outro número se destaca: 55,5% das pessoas acolheriam sem problema um LGBT em situação de urgência. Estes resultados comprovam que algo precisa mesmo ser feito.

Apesar de lembrar o funcionamento do Airbnb, a proposta funciona com o sistema de matchs. Você se cadastra para ajudar, com seu nome, telefone, e-mail e rede social. Quem precisa de ajuda se cadastra apenas com nome e rede social.

A partir disso, o sistema cruza os bancos de dados e quando encontra alguém que pode ajudar, notifica ambos para que eles conversem e decidam a acolhida.

Uma plataforma que nasce gigante

Mesmo que ainda esteja em fase de testes, o Mona Migs tem corrido atrás da implementação do serviço. Eles são muito ativos nas redes sociais, e no mundo fora do virtual, procuram investidores para a iniciativa.

Paralelo a tudo isso, ainda nas redes sociais, o Mona Migs já movimenta muitas pessoas, principalmente através dos depoimentos de homossexuais que sofreram com a expulsão de casa, mas deram a volta por cima.

Pelo Facebook eles incentivam que as pessoas contem suas histórias, deixando claro quão difícil é precisar de apoio e não encontrar. O grupo também recebe estes depoimentos pelo site do projeto, o monamigs.co.

Sem sombra de dúvidas o trabalho do Mona Migs é crucial para a aceitação de pessoas que ainda hoje precisam passar por esse tipo de situação. Em uma época onde os ânimos estão exaltados, não custa pensar um pouco mais no próximo.

Ajude você também. Eles (e todos nós) precisamos mesmo deste apoio.

Leia outros artigos da coluna: True Colors

Victor Barone

Jornalista, professor, mestre em Comunicação pela UFMS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *