21/02/2024 - Edição 525

Campo Grande

Rede Solidária é oportunidade de crescimento social para Noroeste e região

Publicado em 24/02/2017 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O governador Reinaldo Azambuja disse nesta semana que o programa Rede Solidária é uma oportunidade de crescimento social e maior qualidade de vida às pessoas que vivem em regiões carentes. Na quinta-feira (23), ele, a vice-governadora Rose Modesto e a secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Elisa Cleia Nobre, inauguraram a segunda unidade do Rede, que atende no Jardim Noroeste e beneficia famílias de 11 bairros da região.

“A construção de uma sociedade melhor, mais justa, mais fraterna e mais comprometida com as causas sociais depende de cada um de nós. Com cada um fazendo sua parte eu não tenho dúvidas que o Rede Solidária vai melhorar a qualidade de vida e o crescimento social de toda essa região”, disse o governador. Para ele, o projeto tem grande alcance social, sendo um modelo que oferece oportunidades para crianças, adultos e idosos.

Segundo a vice-governadora, o modelo de gestão do programa social do Governo do Estado tem dado tão certo que despertou interesse do Ministério do Desenvolvimento Social. “Uma equipe ministerial vem em breve conhecer o Rede Solidária porque é do interesse deles aplicar esse modelo de assistência social no Brasil”, explicou Rose. Para ela, investir na qualificação e no desenvolvimento das pessoas é o diferencial do programa, que, de fato, transforma a realidade local.

Batizada de Iria Leite Vieira, a segunda unidade do Rede Solidária II atende a comunidade do Jardim Noroeste e região desde outubro de 2016, com cursos profissionalizantes para jovens e adultos, e desde fevereiro de 2017 com atividades educacionais, sociais e de lazer para crianças e adolescentes.

Conforme a secretária Elisa Cleia Nobre, o programa é uma “rede de pessoas unidas para construção de uma sociedade melhor, que dá oportunidades para que crianças tenham acesso às aulas de dança, música, esporte e reforço escolar, e suas famílias tenham oportunidade de participarem de cursos de qualificação, como o de panificação, oferecido em parceria com o Senai”.

No local estão cadastradas 1,2 mil famílias, sendo que cerca de 400 crianças participam de atividades diariamente, nos dois turnos, informou a diretora da unidade, Juliana Funes.

Iria Leite Vieira

Iria Leite Vieira, que empresta o nome a segunda unidade do Rede Solidária, nasceu em Bela Vista, em 20 de outubro de 1919, e faleceu em Campo Grande, em 05 de maio de 2016, aos 96 anos. Iria participou da construção, gestão e manutenção do Asilo São João Bosco (hoje denominado Recanto São João Bosco) para abrigo permanente de 180 idosos desamparados socialmente (indigentes).

Para homenagear a comerciante que dedicou sua vida à realização de ações e de eventos beneficentes para toda a sociedade, o Governo do Estado deu o nome dela ao Rede Solidária II. 

“A identidade do trabalho que ela fez em vida vai ao encontro do propósito do Rede Solidária. Nos sentimos muito honradas e felizes pela memória de nossa mãe estar aqui”, disseram as filhas de Iria, Maria da Glória Vieira Lorenzzetti, 67 anos, e Adelaide Acácia Leite Vieira, 71. Ambas estiveram presentes na solenidade de inauguração do prédio.

Também participaram do evento a primeira-dama do Estado, Fátima Azambuja, o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, deputados estaduais e vereadores de Campo Grande.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *