25/05/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Riedel apresenta ao mundo potencialidades do Mato Grosso do Sul

Governador mostrou comprometimento ambiental e potencial de investimentos à União Europeia e representantes do comércio e empresários da China e da Suíça

Publicado em 08/05/2024 9:20 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um balanço de situações que formam um cenário positivo. Essa é a realidade do Pantanal sul-mato-grossense apresentada pelo governador Eduardo Riedel no evento ‘Pantanal no Contexto Global’, realizado em Brasília (DF) na terça-feira (7). Riedel foi um dos palestrantes do evento, que contou com a participação de especialistas acadêmicos, integrantes de ONGs, autoridades ambientais e representantes da União Europeia.

Oportunidade de mostrar os ativos do Pantanal, sua importância como bioma e o potencial de desenvolvimento econômico sustentável, o encontro também oportunizou o debate ambiental a partir de vários pontos de vista, contribuindo na construção de consensos na área.

“Sem dúvida o Pantanal sempre teve para os sul-mato-grossenses uma importância muito grande, mas agora o mundo começa a conhecê-lo melhor. O bioma se internacionaliza muito pela sua biodiversidade e pelo grau de preservação ainda existente, de 84%, uma das maiores biodiversidades do planeta e que traz em conjunto uma cultura”, frisa o governador.

Eduardo Riedel completa ainda que a união de fatores como produtividade, como é o caso do modelo de pecuária de corte aplicado na região pantaneira, e as políticas públicas feitas a partir de um entendimento profundo da realidade local são responsáveis por essa preservação, tanto no aspecto cultural como no ambiental, onde o Pantanal chama a atenção pela riqueza.

“Um seminário como esse é extremamente importante para dar convergência de ação. Quando todos passam a conhecer melhor o ponto de vista de cada um, passamos a buscar políticas convergentes e aí sim os resultados aparecem. Fica mais fácil o diálogo, entender os desafios, e a construção de um mesmo caminho”, destaca Eduardo Riedel.

O governador, que foi a Brasília acompanhado do secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento, Jaime Verruck, e do secretário-executivo de Meio Ambiente, Artur Falcette, trata também como fundamental a discussão junto à União Europeia sobre a realidade do Pantanal.

“São países que além de formadores de opinião também são grandes consumidores dos produtores brasileiros, têm uma relação comercial estreita com o nosso país. Conhecer a realidade de nossas políticas públicas e dos nossos biomas ajuda a própria comunidade europeia a criar um ponto de vista bem embasado sobre o Pantanal, e isso tem suas consequências no ponto de vista comercial também. Trazer essa discussão ajuda na convergência de opiniões”, conclui Riedel.

Lei do Pantanal e Fundo Clima

O secretário Jaime Verruck corrobora com este pensamento, complementando que a revelância de apresentar avanços na preservação do bioma a partir da Lei do Pantanal, e também com a prática de um desenvolvimento sustentável no turismo e na pecuária.

“Um dos grandes objetivos da Lei é reduzir o desmatamento no Pantanal. Apresentamos isso, o sistema de alerta adequado que desenvolvemos quanto a isso, apresentamos o Fundo Clima Pantanal e uma série de ações em implementação, as compensações econômicas ao que sofrem restrições diante desse novo cenário, as medidas de combate aos incêndios florestais, os processos integrados. Apresentamos todos os nossos avanços e preocupações”, finaliza.

Coordenado pelo embaixador da Bélgica no Brasil, Dinah Opoczynski, o ‘Pantanal no Contexto Global’ é uma oportunidade de discussão de inúmeras situações envolvendo o bioma, que chama a atenção por sua riqueza e biodiversidade. Instituto SOS Pantanal e Environmental Justice Foundation foram coparticipes na organização do encontro.

Governador apresenta potencial de investimento para representantes do comércio e empresários da China

O ambiente de negócios favorável em Mato Grosso do Sul atrai empresas de diversos países do mundo. Com possibilidades de crescimento e expansão comercial, também por conta da Rota Bioceânica – que vai diminuir o tempo de deslocamento de produtos entre os mercados brasileiro e asiático –, o Governo do Estado apresentou para representantes do comércio e empresários da China, as potencialidades de Mato Grosso do Sul.

O governador, Eduardo Riedel, recebeu na manhã de ontem (7), o vice-presidente do Fórum Brasil China, Steve Chang, e o representante do CCPIT (Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional, também denominado Câmara Chinesa de Comércio Internacional), Chen Fei.

“O nosso Estado proporciona um ambiente seguro e confiável para investimento privado. E isso reflete em diversas áreas, inclusive com índices favoráveis de desenvolvimento, emprego o que garante a melhoria da qualidade de vida da nossa população”, explicou Riedel.

A delegação chinesa apresentou uma empresa que produz tratores e implementos agrícolas, que tem interesse em fornecer equipamentos para pequenos agricultores e para a área da agricultura familiar.

“A empresa tomou a decisão de investir no Brasil e está identificando quais seriam os estados potenciais para a instalação dessa fábrica. O Estado tem atração para este tipo de empreendimento, pois a política de incentivo fiscal proporciona capacidade competitiva muito grande em relação a outros estados. Tivemos oportunidade também de mostrar a Rota Bioceânica que é relevante para a empresa”, explicou o secretário Jaime Verruck (Semadesc).

A princípio a empresa vai manter a importação de parte dos equipamentos e a montagem deles será realizada no Brasil. “Eles vão trazer parte dos materiais desmontados e fazer a montagem no país. A gente destacou que a Rota Bioceânica pode dar o nível de competitividade desta empresa no mercado nacional. Eles estão fazendo uma prospecção de possíveis estados que poderiam receber, ainda não houve nenhuma definição. O Mato Grosso do Sul tem potencial competitivo significativo, além de mercado temos um posicionamento estratégico importante”, disse Verruck.

Além de mostrar o ritmo das obras da Rota Bioceânica, o Governo do Estado também apresentou a legislação de incentivo fiscal para avaliação da empresa.

O secretário Rodrigo Perez (Segov) também participou do encontro juntamente com o consultor do Fórum Brasil China, Paulo de Paiva Sales, e o consultor do Fórum Brasil, Hugo Oppenheimer, além do presidente do TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul), Jerson Domingos e representantes da empresa na América Latina.

Riedel apresenta potencialidades para empresários e representantes da Suíça

As potencialidades e um panorama do desenvolvimento de Mato Grosso do Sul em diferentes áreas econômicas, foram apresentadas pelo Governo do Estado para um grupo de representantes da Suíça no Brasil.

O governador, Eduardo Riedel, recebeu o embaixador da Suíça no Brasil, Pietro Lazzari, e o cônsul-geral da Suíça em São Paulo, Pierre Hangmann, além do CEO do escritório de negócios integrado ao Consulado Geral da Suíça em São Paulo, Hans Aebi, e um grupo de representantes de cinco grandes empresas suíças que possuem negócios no Brasil.

“Com foco no desenvolvimento econômico, com olhar especial para a infraestrutura e logística, e assim criando um ambiente propício para investimento privado, o Mato Grosso do Sul cresce alinhado com as necessidades dos setores produtivos. Mas também com o cuidado ambiental e social que são tão importantes. Espero que estava visita dos representantes da Suíça, e os empresários de diversas áreas nas quais o Estado tem interesse pela qualidade, conhecimento e nível de investimento que pode ser feito, dê frutos positivos”, afirmou Riedel.

A delegação de representantes do governo suíço, identificou oportunidades de investimento e crescimento em Mato Grosso do Sul, com áreas de interesse similares em infraestrutura, saneamento básico, mobilidade urbana e inovação.

“Estamos em numa delegação com o cônsul-geral com o chefe do Swiss Business Hub (escritório de negócios no Consulado Geral) e empresários suíços. As discussões foram muito interessantes, ficamos impressionados pelos investimentos, desenvolvimento e a excelência de Mato Grosso do Sul. É um estado que nos últimos anos foi exemplo a nível de desenvolvimento e crescimento econômico. A Suíça chega com propostas, mas primeiro ouvindo as oportunidades em várias áreas, infraestrutura, agronegócio, turismo. A Suíça é um país modesto, mas também o mais inovador do mundo. E o Mato Grosso do Sul é um estado que produz e exporta muito. Então vamos unir nossas forças, excelências para aumentar os investimentos e a parceria”, afirmou o embaixador Pierre Hangmann.

Na reunião o Governo do Estado apresentou as oportunidades de cooperação em infraestrutura, especialmente em saneamento e energia, os projetos atuais e necessidades logísticas do agronegócio.

O encontro também reuniu os secretários Jaime Verruck (Semadesc), Rodrigo Perez (Segov), Flávio César (Sefaz), Eliane Detoni (EPE) e o diretor-presidente da Sanesul, Renato Marcílio. “Além da gestão estratégica presente em Mato Grosso do Sul também temos a lógica de projetos e indicadores para avaliar a performance do Estado”, explicou Verruck, durante a apresentação dos investimentos em andamento em Mato Grosso do Sul.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *