12/04/2024 - Edição 540

Campo Grande

Excesso de velocidade é a principal causa de acidentes com mortes no trânsito

Publicado em 29/05/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Levantamento apresentado no último dia 27 durante o encontro do Projeto Vida no Trânsito revela que as ações desenvolvidas pela Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) em conjunto com o Gabinete Gestão Integrada de Trânsito (GGIT) mostrou que o excesso de velocidade ainda é apontado como um dos principais motivos para acidentes fatais.

"Campo Grande vem avançando na Estrátegia de Proatividade e Parceria no projeto Vida no Trânsito de forma satisfatória, mas precisam estar atentos e focar as ações de 2014 no controle da velocidade que está inadequada. Este fator de risco deve ser trabalhado junto aos campograndenses em busca da mudança de cultura, conduzir na velocidade permitida para preservar suas vidas nesta capital", afirmou o consultor da organização internacional Global Road Safety Partnership (GRSP), José Cardita.

Segundo a chefe de Divisão de Educação para o Trânsito da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Ivanise Rotta, para inibir a velocidade a Agetran pretende intensificar ações de conscientização dos motoristas, passageiros e pedestres, para que tenham responsabilidade e atenção no trânsito.

O diretor-presidente da Agetran, Jean Saliba salientou que várias ações já estão em andamento visando a redução do número de acidentes com vítimas no trânsito, entre elas o projeto de melhoria da segurança viária e de educação para alcançar a conscientização da população. Serão alvos principalmente os pontos críticos e grupos mais vulneráveis, pedestres e ciclistas, por exemplo.

Números

O levantamento realizado pelo GGIT aponta que houve redução no índice de óbitos ocorridos em consequência de acidentes de trânsito nos meses de janeiro a dezembro de 2013, em comparação ao período ano de 2012 – o número absoluto de ocorrências diminuiu de 126 para 116. Mesmo com o aumento da frota de motocicletas na capital houve redução de 15% no número de óbitos de motociclistas entre 2012 e 2013.

De janeiro a maio de 2014, Campo Grande registrou queda no número de mortes no trânsito com 43 óbitos, no ano passado os mesmos meses fecharam com 46 vítimas fatais. Ainda segundo os dados, neste mês durante a campanha “Maio Amarelo” foram 7 vítimas fatais, enquanto no ano passado 12.

O levantamento indica ainda, que nos finais de semana ocorrem mais acidentes com vítimas fatais, sendo o sábado o dia com maior ocorrência. Os dados indicam que as avenidas Manoel da Costa Lima, a Duque de Caxias e a Afonso Pena foram as vias com maior ocorrência de acidentes. Os jovens com idade entre 18 e 25 anos são os que estão no topo da lista dos acidentes fatais, com 23,48%. Com 11,30% estão dois grupos: os com idade entre 31 a 35 anos e de 36 a 40 anos de idade.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *