22/07/2024 - Edição 550

Campo Grande

Ação educativa permite estacionamento em horário proibido na Júlio de Castilho

Publicado em 08/05/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A partir do dia 20 de maio, os motoristas que estacionarem seus veículos na avenida Júlio de Castilho, no período das 6h às 10h e das 16h às 19h serão multados pelos agentes de trânsito da Agência Municipal de Trânsito (Agetran).

Desde a primeira semana de abril, os agentes têm percorrido a avenida para orientar os motoristas sobre as novas regras de estacionamento na avenida. Mesmo com este trabalho de conscientização e apesar de terem sido instaladas placas de orientação, as irregularidades têm sido constantes.

Em cumprimento a um acordo firmado com os comerciantes da região, por 90 dias (um mês apenas com fiscalização educativa), o estacionamento na avenida Júlio de Castilho será permitido entre 10h e 16h.

Segundo o diretor do Departamento de Planejamento da Agetran, Jerônimo Barros da Costa, nestes três meses será feito um acompanhamento do impacto desta medida sobre o fluxo de veículos e, principalmente, se haverá algum prejuízo para o transporte coletivo. Está sendo avaliado, sobretudo, o tempo de duração do trajeto de ida e volta dos ônibus entre a Cabeça de Boi (início da avenida) e o terminal. Conforme os técnicos da agência municipal, caso fique demonstrado que o estacionamento (ainda que limitado a seis horas diárias) gera congestionamento e atrasa a circulação dos ônibus, será restabelecido o projeto inicial de proibir estacionamento na avenida.

Segundo o diretor-presidente da Agetran, Jean Saliba, a Júlio de Castilho é uma via rápida que não comporta estacionamento, assim como a avenida Eduardo Elias Zahran. Outra característica do trânsito na Júlio de Castilho (também semelhante ao modelo da Zahran) é a proibição de conversão à esquerda. Os motoristas terão de recorrer às vias de acesso, percurso que tecnicamente é chamado de laço de quadra, para fazer o trajeto.

O projeto

A revitalização da avenida Júlio de Castilho foi iniciada em 22 de agosto de 2011. Do montante da verba para as obras, 5% vieram do Pró-Transporte e 95% do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), totalizando R$ 18 milhões. Foram executados 13,6 km de calçadas com piso tátil; instalados 38 abrigos de ônibus; refeito o pavimento da via em toda a sua extensão (6,8 km); implantados 3,3 km de drenagem e recuperados 9,7 quilômetros de vias que servirão de alça. Foi feito o realinhamento do eixo da via; criação do canteiro central e nova iluminação pública.

Também foram instalados 18 semáforos na esquina da Júlio de Castilho com os seguintes locais: terminal Júlio de Castilho; ruas Tupinambás, Ricardo Franco, Presidente Vargas, Otávio Mangabeira, Nicola Vitcow, Miranda, Maria Splenger, Manoel Ferreira, Leônidas de Matos/Nioaque, Itatiaia/Arisoli Ribeiro, rua dos Andradas/Crisântemos, Dolores, Brasil Central/Guaratinga, Aero Clube, avenida Tamandaré/Bartolomeu Dias e Capibaribe/Tordesilhas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *