24/05/2024 - Edição 540

Legislativo

Geraldo Resende viabiliza junto ao Governo Federal 2.336 moradias para comunidades indígenas e assentamentos no MS

O investimento previsto é de R$ 11,6 bilhões, com o objetivo de beneficiar cerca de 440 mil pessoas de comunidades tradicionais

Publicado em 10/04/2024 12:52 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Nesta quarta-feira (10), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou o novo Programa Minha Casa, Minha Vida Rural e Entidades, em todo o País, serão construídas 112,5 mil novas moradias. O investimento previsto é de R$ 11,6 bilhões, com o objetivo de beneficiar cerca de 440 mil pessoas de comunidades tradicionais como quilombolas, povos originários e movimentos sociais em todo o país.

No Mato Grosso do Sul, a conquista de 2.336 mil unidades habitacionais para comunidades indígenas e assentamentos é resultado de uma atuação conjunta entre o Deputado Federal Geraldo Resende (PSDB-MS), a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmo Avesani, e com o ministro das Cidades, Jader Filho, desde fevereiro do ano passado.

“Há 15 anos não existem programas de habitação para essas comunidades. E o déficit habitacional vem só aumentando. Hoje, conseguimos viabilizar e participar dessa grande conquista para todos do meio rural”, comemorou o Deputado Geraldo Resende.

A diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo, destaca o papel crucial do trabalho conjunto. “Houve uma discussão técnica muito grande com o ministério, no sentido de fazer uma defesa da nossa demanda, em especial pela habitação indígena. Esse trabalho que foi feito junto ao Ministério das Cidades, no qual o Deputado Geraldo Resende teve uma articulação relevante, foi fundamental”, destacou Maria do Carmo.

O Minha Casa Minha Vida Rural contempla cerca de 75 mil moradias, com um investimento previsto de R$ 5,6 bilhões, enquanto o Minha Casa Minha Vida Entidades seleciona mais de 37 mil moradias, distribuídas entre 269 municípios de 22 estados brasileiros, com um investimento de R$ 6 bilhões.

Essa iniciativa representa um passo significativo na garantia de moradias dignas e no combate ao déficit habitacional, promovendo o acesso à moradia para as comunidades mais vulneráveis do nosso país.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *