25/04/2024 - Edição 540

Cultura e Entretenimento

Três lugares para acessar a cultura com acessibilidade na capital

Bioparque Pantanal, Biblioteca Isaías Paim e Museu das Culturas Dom Bosco estão equipados para receber pessoas com deficiência

Publicado em 20/05/2023 10:10 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

“Acessibilidade é o caminho da inclusão”. A frase é da subsecretária de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência, Telma Nantes de Matos, e demonstra o caminho que o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul tem seguido na construção de políticas públicas para as pessoas com deficiência.

Na data em que se comemora o Dia Mundial da Conscientização sobre Acessibilidade, 20 de maio, a subsecretária explica que o trabalho da pasta ligada à Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania) é de tornar os espaços cada vez mais acessíveis.

“Um exemplo é o Bioparque Pantanal que tem uma equipe de acessibilidade e todos os espaços são acessíveis desde o atendimento à visitação”, cita Telma.

Na parte da cultura, a Biblioteca Estadual Isaías Paim também oferece projetos de acessibilidade, como livros em braille, além de sediar cursos e oficinas. Nas apresentações artísticas, além de intérpretes de Libras, o Governo tem incluído a audiodescrição.

“No programa MS Acessível, a subsecretaria tem dialogado com os municípios para que as cidades sejam mais acessíveis como obras, escolas”, pontua Telma.

No Dia Mundial da Acessibilidade, a Setescc lista três lugares para pessoas com deficiência ou não, conhecerem aqui em Campo Grande.

“A acessibilidade é boa para todas as pessoas e deve ser um compromisso de todos nós, não só para as pessoas com deficiência, mas idosos, quem está com dificuldades de locomoção, crianças. Precisamos desenvolver este olhar para a acessibilidade como uma necessidade básica, a garantia do direito de ir e vir”, ressalta a subsecretária.

Bioparque Pantanal

Com o projeto “Bioparque para todos, iguais na diferença”, o complexo tem como um dos pilares a inclusão, buscando oferecer uma experiência única com acesso à informação e conhecimento em todos os aspectos. O local fica aberto de terça à sábado, com agendamento.

Hora: 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h30
Local: Avenida Afonso Pena 6.001
Entrada: Gratuita, com possibilidade de agendamento.

Museu das Culturas Dom Bosco

O Museu apresenta iniciativas de acessibilidade quanto às atividades de visitação aos espaços expositivos e didáticos de seu rico acervo. Além disso, o Projeto Libras no Museu mostra um pouco da coleção etnográfica em exposição.

Hora: 13h30 às 16h30
Local: Avenida Afonso Pena, 7.000 – Parque das Nações Indígenas
Entrada: Gratuita

Biblioteca Estadual Dr. Isaías Paim

A biblioteca que já foi sede para realização de cursos do sistema braille e da língua brasileira de sinais conta com o Espaço Acessível com mais de mil livros em braile, além do suporte de impressora braille, máquina perkins, lupa para baixa visão, teclado colmeia para mobilidade reduzida, entre outros materiais.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *