17/07/2024 - Edição 550

Campo Grande

Força Tarefa vai a Brasília reivindicar aumento no repasse da Santa Casa

Publicado em 22/05/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O prefeito Gilmar Olarte deve ir a Brasília na próxima semana, integrando uma força-tarefa com o Governo do Estado e a direção da Santa Casa, que se reunirá com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, para tentar sensibilizá-lo a aumentar em R$ 5 milhões o repasse mensal para o hospital que hoje enfrenta um déficit financeiro mensal de R$ 4,4 milhões.

“Estivemos na terça-feira com o governador, em companhia dos secretários municipal e estadual de Saúde e a direção do hospital. O senador Waldemir Moka assumiu o compromisso de agendar a audiência com o ministro”, informou o prefeito. Para audiência, serão convidados os demais integrantes da bancada federal de Mato Grosso do Sul que mostrarão a necessidade desta suplementação par ao hospital.

Segundo Olarte, hoje a instituição tem uma receita de R$ 15 milhões e suas despesas somam R$ 19,4 milhões, resultando num déficit de R$ 4,4 milhões. No último dia 7, ele recebeu a diretoria do hospital que pediu seu apoio para pleitear o aumento do teto financeiro da instituição.

Prazo curto

Segundo o presidente da Santa Casa, Wilson Teslenco, a instituição precisa estar com suas finanças equilibradas até o mês de junho, quando termina o prazo para as instituições hospitalares filantrópicas aderirem a um programa do Ministério da Saúde que garante anistia dos impostos em atraso.

A Santa Casa deve aproximadamente R$ 45 milhões em tributos federais. Se conseguir se livrar desta dívida conseguirá liberar R$ 25 milhões do empréstimo que contratou ano passado junto à Caixa Econômica Federal e que ficarão bloqueados enquanto persistir a inadimplência. O hospital tem uma dívida de R$ 120 milhões.

O hospital é referência no atendimento de média e alta complexidade não só da Capital, mas também atende pacientes de praticamente de todos os municípios de Mato Grosso do Sul e até de estados vizinhos.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *