25/05/2024 - Edição 540

Campo Grande

Atendimento veterinário público leva esperança para tutores que não têm condições de pagar por consulta

Somente neste ano mais de 550 animais foram atendidos, por meio do programa Subea em Ação

Publicado em 29/04/2024 10:32 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Buscando oferecer atendimento veterinário gratuito em todas as regiões da Capital, a Subsecretaria do Bem-Estar Animal realiza programas itinerantes levando os serviços disponíveis na unidade de atendimento até a população que não consegue levar o animal até a sede, localizada na área Central.

Foi em um desses programas que a tutora, Selma Aparecida, aproveitou para levar a cadelinha Princesa para uma consulta, após ela dar à luz a sete filhotes. Selma disse que após o parto, a cadela permaneceu deitada e parecia não produzir leite suficiente para os filhotes. “Aproveitei que o evento seria próximo à minha casa, confirmei pelas redes sociais que eles estariam lá e levei a Princesa com os filhotes”, disse a tutora.

Durante a avaliação, a médica veterinária da Subea, Gisele Tavares, notou que a cadela estava com febre e com a vulva exposta. “Por ela ter parido recentemente, acendeu um alerta de que poderia ter ficado algum tipo de material que não foi expelido por completo, podendo causar uma grave infecção”, ressaltou a veterinária.

Princesa foi encaminhada para internação por meio do convênio da Prefeitura com a UFMS, onde realizaram exames complementares como bioquímico, urinálise, ultrassom, sorologia para leishmaniose, entre outros para detectar a causa da febre.

Para a tutora, essa iniciativa dos atendimentos nos bairros oportuniza aos moradores com menor condição financeira de cuidar melhor dos animais. Ela conta que não teria como pagar por tudo o que foi realizado na Princesa em uma clínica particular. “Ela está na nossa casa há três anos, e foi a primeira cria que ela deu. A gente se apegou demais aos animais, e viu que ela não estava bem depois que pariu”.

Para Ana Luiza Lourenço, chefe da pasta, é justamente para evitar que a situação de saúde dos animais se agrave que as equipes da Subea estão percorrendo todas as regiões da Capital. “A Prefeitura leva o atendimento principalmente para os locais mais distantes da unidade, exatamente para o tutor ter acesso à consulta, medicamentos como carrapaticida ou vermífugo, vacina e prescrição de tratamento. Isso ajuda e faz com que uma situação simples de resolver não se agrave. Evita também que o tutor não tenha condições de arcar com o tratamento, seja flagrado em uma situação que configura maus-tratos ou até mesmo abandono desse animal”.

Somente neste ano mais de 550 animais foram atendidos, por meio do programa Subea em Ação, realizado em parceria com os CRAS da Capital e pelo programa Mutirão Todos em Ação.

Os atendimentos itinerantes terão continuidade ao longo de todo o ano, além disso, a Subea irá realizar campanhas de microchipagem para cães e gatos como estratégia de gestão pública. “Os serviços veterinários para os tutores são oferecidos pela Prefeitura de forma gratuita, e com a microchipagem, o poder público pode cobrar desse tutor a responsabilidade que ele assumiu ao escolher ter um animal”.

Serviços

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subea, disponibiliza consultas veterinárias gratuitas às segundas, terças, quintas e sextas-feiras. São distribuídas 15 senhas pela manhã, a partir das 7h30 e 15 senhas pela tarde, a partir das 13h. O tutor deve ir até a unidade de atendimento com o seu animal, além de documento com foto, comprovante de residência e o número do NIS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

3 respostas para “Atendimento veterinário público leva esperança para tutores que não têm condições de pagar por consulta”

  1. Ozanir disse:

    Parabéns gesto lindo com animais

  2. Ozanir disse:

    Parabéns gesto lindo com animais pra quem realmente precisa

  3. Ozanir disse:

    Muito bom pra quem precisa cuidar do seu animais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *