24/05/2024 - Edição 540

Mundo

Deputadas portuguesas dizem não Bolsonaro

Publicado em 27/09/2018 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Dezoito parlamentares portuguesas aceitaram o chamado lançado pelo Bloco de Esquerda do país e juntaram-se, nos Passos Perdidos do Palácio de São Bento, numa fotografia conjunta contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência.

Joana Mortágua, Catarina Martins (do Bloco) e Edite Estrela (do Partido Socialista) são três das parlamentares que ocupam a primeira fila da fotografia à qual ficou associada a hashtag "#EleNão". Num dos dois cartazes que Mortágua segura lê-se ainda: "Lute como Marielle". Nas outras filas estão as socialistas Sónia Fertuzinhos e Isabel Moreira, a ecologista Heloísa Apolónia e a bloquista Mariana Mortágua, entre outras.

A fotografia foi tirada no último dia 26, no final do debate quinzenal, a pretexto da visita da ativista Mónica Tereza Benício, viúva de Marielle Franco, vereadora carioca assassinada em março, no Rio de Janeiro, com quatro tiros na cabeça.

O Bloco lançou o desafio a todos os grupos parlamentares. Rita Rato, do PCP, não pôde estar presente no momento da fotografia, mas foi cumprimentar a ativista.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *