29/05/2024 - Edição 540

Legislativo

Zeca solicita programas habitacionais para povos indígenas e colônias de pescadores

Deputado reiterou pedido de programas habitacionais para a diretora da Agehab, Maria do Carmo Avesani

Publicado em 16/04/2024 6:27 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em agenda com a diretora-presidente da Agehab (Agência de Habitação Popular de MS), Maria do Carmo Avesani Lopez, o deputado estadual Zeca do PT reiterou seus pedidos de criação de programas habitacionais que contemplem os povos originários indígenas e também as colônias de pescadores de Mato Grosso do Sul.

No Plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, o parlamentar apresentou indicação solicitando programas habitacionais que contemplem os pescadores e os povos indígenas.

“São pessoas que habitam em estruturas que se encontram em situação precária, sendo imprescindível a criação de programas que fomentem melhores condições de moradia a esses cidadãos. No encontro com a diretora-presidente da Agehab, me coloquei à disposição para lutar por recursos em Brasília e colocar em prática esses programas”, enfatizou Zeca do PT.

A diretora-presidente Maria do Carmo anunciou ao deputado Zeca do PT que diversas comunidades indígenas do Estado serão contempladas com habitações populares.

Maria também explicou que as colônias de pescadores podem inscrever projetos de moradia no programa Minha Casa Minha Vida modalidade Entidades, do Ministério das Cidades.

O Minha Casa Minha Vida – Entidades tem por finalidade a concessão de financiamento subsidiado a famílias organizadas por meio de entidades privadas sem fins lucrativos para produção de unidades habitacionais urbanas, com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social.

O  Programa apoia a produção social da moradia e a participação da população como protagonista na solução de seus problemas habitacionais, estimulando a organização popular e a produção habitacional por autogestão.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *