29/02/2024 - Edição 525

Cultura e Entretenimento

O tema da alegria em Mato Grosso do Sul é o bom senso

Confira as sete regrinhas para o Carnaval 2024

Publicado em 10/02/2024 9:52 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Unidos do MS recomenda: se for dirigir, não consuma bebidas alcoólicas. Também não esqueça de usar camisinha, se algo mais rolar. E se ouvir um não, é não, sem mais conversa. Essas são algumas das dicas para que o Carnaval aconteça em Mato Grosso do Sul com tranquilidade e apenas a alegria seja protagonista da festa, uma das mais populares do Brasil.

As ‘Regras do Rolê’ são sete e foram compiladas na campanha de Carnaval do Governo de Mato Grosso do Sul, que incentiva bons hábitos para o período onde, às vezes, alguns acabam extrapolando as orientações que garantem a boa convivência e o bom momento.

Materiais de divulgação ‘in loco’, para sites, rádios e TVs, além de painéis de LED, já estão prontos para propagar tais ideias. Cada regra, além de uma simples norma, tem por trás algo maior – por exemplo, o ‘Não é não’ existe para inibir assédio e violência às mulheres.

Sete instituições do Estado estão envolvidas na campanha, o que mostra sua importância: o ‘Não é não’, por exemplo, é encabeçado pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, da SEC (Secretaria de Estado da Cidadania). Já o ‘Se beber não dirija’ está vinculado ao Detran (Departamento Estadual de Trânsito), órgão ligado à Sejusp.

Ainda no campo da segurança pública, o ‘Carnaval sem violência’ está vinculado às ações da PM (Polícia Militar), enquanto o ‘Use a camisinha’ tem laços com a SES (Secretaria de Estado de Saúde). Outras duas subsecretarias da SEC protagonizam temáticas: as de Políticas Públicas para a População LGBTQIA+ (LGBTfobia é crime) e para as Pessoas com Deficiência (Carnaval é para todos). A regra que fecha a lista da campanha é a ‘Lixo no lixo’.

Independente de onde vá passar o período carnavalesco, se viajando, descansando em casa ou no bloquinho de rua, o importante é que todos saiam satisfeitos e renovados dos festejos. Em 2023 as regras já tinham sido o mote da campanha governamental, seguindo assim em 2024.

 


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *