22/06/2024 - Edição 540

Meia Pala Bas

Para ser presidente

Publicado em 22/08/2014 12:00 - Rodrigo Amém

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Para ser presidente, Aécio vai ter que parecer mais “social” do que pretende ser. Tem que garantir que o povo que o “assistencialismo” continua. E tem que prometer para o lado de cima que vai parar com essa palhaçada de “vagabundo comendo de graça”. Ao mesmo tempo, tem que bater na Marina. Vai ter que insinuar que ela é religiosa fanática, comunista, intolerante. A missão do Aécio vai ser convencer aqueles que rejeitam Dilma de que Marina é uma eco-chata delirante, desconectada da realidade e sem condições de comandar um país plural como o Brasil.

Não existe um cenário em que a campanha do Aécio não seja forçada a beber na fonte do preconceito.

Para ser reeleita, Dilma vai ter que continuar pedindo benção para o que há de pior na política brasileira, tanto dentro quanto fora do seu partido. Essa submissão, interna e externa, garante a ineficiência dos governos brasileiros há um século. Mas só assim ela garante tempo de TV suficiente para explorar o carisma de Lula ad nauseum. Dilma também vai ser obrigada a insinuar que um outro presidente – qualquer outro – colocará a perder todas as “conquistas sociais” do seu governo.

Não existe um cenário em que a campanha da Dilma não seja forçada a beber na fonte do medo.

Para ser presidente, Marina precisa abrir mão de suas convicções pessoais – mais alinhadas com a direita conservadora – ou mentir a respeito delas, de forma a cooptar os votos da esquerda.  De uma forma ou de outra, parte importante dos valores que Marina afirma defender ficarão do lado de cá do processo eleitoral.  ]

Não existe um cenário em que a campanha da Marina não seja forçada a beber na fonte da dissimulação.

Para ser presidente, é preciso uma invejável capacidade de flexibilidade ética, filosófica e moral. O problema é que isso meio que depõe contra.

Leia outros artigos da coluna: Meia Pala Bas

Victor Barone

Jornalista, professor, mestre em Comunicação pela UFMS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *