15/06/2024 - Edição 540

Campo Grande

Prefeitura fecha acordo com o SISEM e garante 8% de aumento aos servidores

Publicado em 01/05/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Os aproximadamente 12 mil servidores administrativos da Prefeitura de Campo Grande terão reajuste salarial linear de 8%, índice superior à inflação oficial dos últimos 12 meses que ficou em 6,25%. Nesta negociação serão contemplados os funcionários entre os níveis 1 e 13. Os entendimentos prosseguem em relação ao restante do funcionalismo.

O acordo salarial foi firmado no último dia 30 pelo prefeito Gilmar Olarte, durante a segunda rodada de negociação com o Sindicato dos Servidores Municipais (Sisem). Além do reajuste, a Prefeitura atendeu várias reivindicações do funcionalismo que vão assegurar ganho financeiro ao servidor. “São conquistas importantes que o prefeito foi sensível e atendeu a categoria”, comentou o presidente do Sisem, Marcos Tabosa, ao fazer uma avaliação das negociações.

Segundo Tabosa, contando com os benefícios, a redução da carga horária e o reajuste de 8%, algumas categorias terão ganho salarial de 30%. Para os agentes comunitários, o aumento passa de 35%; os administrativos em Educação, 30%; e os técnicos de enfermagem, 12%.

Educação

No caso dos funcionários administrativos da educação, em torno de 2.400 servidores, a partir de 1º de junho haverá redução da jornada de trabalho de oito para seis horas diárias (30 horas semanais). Eles terão direito a R$ 120,00 de ticket-alimentação que será oferecido por meio do Sisem. Será alterada a base de cálculo e o percentual da gratificação do Pro-funcionário. Ao invés de receberem R$ 157,50 (15% sobre um salário base de R$ 1.050), os administrativos passarão a ganhar 30% sobre o seu vencimento base. Ou seja, um servidor que tem um base de R$ 950,00, terá um incremento de 80% , passando a receber R$ 285,00 de gratificação.

Também terão outros ganhos salariais os 1.400 agentes comunitários de saúde, que ao invés de oito horas de jornada de trabalho diária, passarão a cumprir seis horas, com o compromisso de fazer 10 visitas domiciliares por dia. A produtividade do SUS a que os agentes fazem jus, terá uma correção de 10%, subindo de R$ 305,00 para R$ 335,05. Além disso, eles terão R$ 140,00 de ticket-alimentação a ser custeada pela Prefeitura por meio do Sisem.

Outras duas categorias, além do reajuste de 8%, passarão a ter ticket- alimentação. Os guardas municipais receberão R$ 100,00 , enquanto técnicos e auxiliares de enfermagem, receberão R$ 140,00 de ticket-alimentação.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *