19/05/2024 - Edição 540

Vale um Play

Reviva o passado e altere o futuro

Publicado em 05/02/2016 12:00 - Rafael Naruto

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A temporada de inverno de animes japoneses surpreende com a qualidade de histórias inéditas e essa semana vamos falar de Erased.

Erased é um anime focado no efeito borboleta em que o jovem Satoru Fujinuma de 29 anos é atormentado por estranhos lapsos de tempo. Ele é capaz de voltar cerca de 5 minutos no passado e tal acontecimento antecede sempre um desastre. Assim que Satoru sofre um “Revival” (nome dado por ele ao efeito borboleta) ele precisa perceber o que há de estranho no cenário e tentar corrigir a situação antes que ocorra uma tragédia.

Ao passar por um Revival e melhorar o futuro ele se acidenta e recebe a visita de sua mãe. Até aí nada de anormal, mas percebemos que o Revival é algo recorrente desde a sua infância, fato que a mãe de Satoru se lembra bem e tenta compreender o ocorre com o seu filho.

Em uma dessas situações ela observa um suposto sequestro e parece identificar o sequestrador. Satoru ao retornar para casa no mesmo dia observa a sua mãe morta no chão e logo é tido como suspeito pelo ato. A polícia chega e em meio ao estresse da situação o Revival o faz retornar para os anos de sua infância.

É nesse ponto que a história prende atenção, pois ele mantém a consciência de 29 anos no seu corpo de criança e assim ele começa a consertar aos poucos os problemas ocorridos para identificar o assassino de sua mãe.

Recheado de surpresas e reviravoltas angustiantes, realistas e ainda lidando com problemas sociais o anime recebeu ótimas classificações agradando o público adulto em geral. Erased é um típico entretenimento que te prende atenção logo nos primeiros minutos e está disponível pelo serviço Cruchroll. Assistam, pois com certeza vocês irão gostar muito.

Leia outros artigos da coluna: Vale um Play

Victor Barone

Jornalista, professor, mestre em Comunicação pela UFMS.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *