22/02/2024 - Edição 525

Campo Grande

Usina móvel de pavimentação asfáltica reduz custos em mais de 35%

Aquisição do equipamento foi aprovada pelo Consórcio Central MS

Publicado em 27/02/2023 10:45 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Região Central de Mato Grosso do Sul, que tem a prefeita de Campo Grande Adriane Lopes como presidente, aprovou em primeira assembleia extraordinária, no sábado (25), em Sidrolândia, a aquisição da usina móvel de pavimentação asfáltica e pá carregadeira, que vai acelerar e reduzir custos dos serviços de pavimentação das cidades participantes.

Coordenado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, além da Capital, o Consórcio Central MS reúne os municípios de Dois Irmãos do Buriti, Sidrolândia, Terenos e Jaraguari.

A presidente do Consórcio Adriane Lopes, ressalta a importância dessa primeira ação e aprovação para os municípios. “O Consórcio é um projeto de sucesso, que não visa lucro, modernizando a nossa gestão e processos. É uma maneira nova de fazer gestão com transparência, celeridade e compromisso. E nós entendemos que a maior demanda e necessidade dos nossos municípios é de obras de infraestrutura, pavimentação e drenagem”.

“Hoje é um marco para nossos municípios e estamos empenhados no mesmo processo, que é a entrega ágil para a população”, acrescenta a prefeita de Sidrolândia, Vanda Cristina Camilo.

O Consórcio funciona com administração própria e autonomia. O objetivo é garantir para a população das cidades integrantes, mais agilidade na execução dos serviços públicos e na aquisição de bens que promovam geração de oportunidades, riquezas renda, empregos e desenvolvimento territorial sustentável.

“O material utilizado e fabricado pela usina é de extrema qualidade e vai garantir que o serviço de asfalto ou tapa-buraco seja acelerado e não precise ser refeito. O que garante isso é a autonomia nos serviços que podem acontecer durante todos os dias e turnos. Com isso seremos capaz de concluir a pavimentação de uma rua inteira em dois dias, por exemplo”, explica o diretor executivo do Consórcio Central – MS, Vanderlei Bispo.

O modelo traz uma série de vantagens que podem ser revertidas para o cidadão, já que, com o grupo, é possível resolver problemas relacionados às mais variadas áreas, desde resíduos sólidos, recapeamento, até estradas vicinais. A gestão associada e cooperada tem a premissa de buscar soluções em conjunto, podendo, cada município, propor e executar medidas locais e regionais para promover o desenvolvimento. A busca por parcerias, convênios e contratos nas diversas instâncias públicas e privadas, governamentais e não-governamentais, nacionais ou internacionais, também serão estimuladas nesse formato.

O Consórcio ainda vai explorar o que cada município tem de melhor, revertendo essas competências em serviços e políticas ambientais que sejam favoráveis a todos os consorciados. Além disso, o grupo tem a prerrogativa de proteger os recursos sustentáveis da região, promovendo a recuperação do passivo ambiental, o gerenciamento de planos de manejo de recursos naturais no território e o estabelecimento de parcerias empresariais para o uso de tecnologias agrícolas de menor impacto ambiental.

A solenidade de assinatura do Estatuto do Consórcio Central – MS contou com os prefeitos de Campo Grande, Adriane Lopes; de Sidrolândia, Vanda Cristina Camilo; de Terenos, Henrique Wancura Budke; de Dois Irmãos do Buriti, Wladimir de Souza Volk e representante de Jaraguari, Lucas Tonet, além do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Gerson Claro e vereadores dos municípios participantes.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *