13/06/2024 - Edição 540

Campo Grande

Presença da Guarda Civil nas escolas da Capital garante segurança à alunos e professores

Dentre as medidas destaca-se a Ronda Escolar e rápida resposta a ocorrências acionadas via botão do pânico ou pelo número 153

Publicado em 25/10/2023 11:17 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A comunidade escolar demonstra confiança e sente os efeitos das ações de segurança pública municipal nas unidades da Reme (Rede Municipal de Educação) implementadas pela Prefeitura de Campo Grande. A população reconhece e avalia como positiva a presença da Guarda Civil Metropolitana (GCM) nas escolas.

Dentre as medidas adotadas por meio da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social (Sesdes) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), destaca-se a Ronda Escolar, cuja finalidade é prestar apoio às unidades municipais de ensino. Isso inclui auxílio em travessias, mediação de conflitos, rondas de perímetro e externas, além de palestras de orientação e rápida resposta a ocorrências acionadas via botão do pânico ou pelo número 153.

Na área de segurança escolar, já são 10 viaturas fixas, equipadas com equipes completas, para atender as 205 escolas de Campo Grande. A administração municipal também reforçou a segurança em 90 unidades escolares com a presença diurna de guardas civis metropolitanos. A GCM está presente nos bairros e no entorno das escolas da Reme. Além disso, há capacitação contínua para os agentes que atuam na Ronda Escolar e GCMs lotados em unidades de educação. Com a participação de cerca de 250 agentes e uma carga horária de 12 horas, a capacitação busca fortalecer a colaboração entre as secretarias, tornando a segurança no ambiente escolar ainda mais efetiva.

A administradora Rosângela Pereira de Oliveira,  destaca que a presença da guarda nas escolas transmite sensação de segurança e tranquilidade aos pais. A filha estuda na Escola Municipal Danda Nunes, no Bairro Vivendas do Parque. “A gente fica feliz em saber que as autoridades se importam com as crianças, e nos sentimos mais seguros. Eu trouxe minha filha e estou bem mais tranquila sabendo que eles estão aqui para cuidar.”

A cabeleireira Bianca Araújo afirma que a presença da guarda na porta da escola é fundamental para evitar transtornos. Ela recorda da época em que houve notícias falsas de ataques em Campo Grande e destaca a importância da GCM. “Acho importante, especialmente quando lembramos daquela ocasião dos supostos ataques. As pessoas se sentiram inseguras, mas percebemos que é bom quando eles estão aqui.”

Para a professora de educação física, Mirela Trombini Saliba, da escola Danda Nunes, a operação nas escolas é também um ensinamento aos alunos. “Acho ótimo porque ajuda até na educação. Falamos para as crianças desde os pequenos até os grandes sobre segurança, sobre respeito ao próximo, e a guarda ajuda nesse reforço”.

O apicultor Marciano Souza acredita que a viatura na porta da escola é o ideal, mas enfatiza que uma certa dedicação dos pais com os filhos deve existir para evitar ocorrências. “O bom mesmo seria se não precisasse de viatura na escola, porque a segurança e educação das crianças vêm de casa. Eu trago meu filho na porta da escola, e muitos pais não fazem isso. Mas diante do cenário atual é positivo estarem aqui.”

Mais Ações

Além disso, ainda este ano, em apoio às medidas de segurança nas escolas de Campo Grande, a Prefeitura lançou o aplicativo “Educação + Segura”. Professores, diretores e funcionários da Reme têm acesso ao “botão do pânico”, que mobiliza a GCM em caso de ataques ou emergências nas escolas municipais. O objetivo é evitar transtornos e acionar a GCM de maneira eficaz e discreta.

Já o Projeto Escola Segura receberá quase R$ 1 milhão, direcionado para as equipes nas escolas, proporcionando a aquisição de novas viaturas escolares, armamentos e coletes. Com um investimento de R$ 840 mil do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) e uma contrapartida da Prefeitura no valor de R$ 74 mil, os recursos serão destinados à aquisição de sete novas viaturas para reforçar a segurança das unidades escolares nas sete regiões urbanas de Campo Grande e nos dois distritos, além da compra de coletes balísticos e armas de condutividade elétrica, juntamente com treinamento especializado para o efetivo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *