01/03/2024 - Edição 525

Campo Grande

Obras de drenagem do novo acesso às Moreninhas chegam a 65% de execução

Com investimentos de R$ 41,3 milhões do Governo do Estado, esta primeira etapa da obra deve durar até 2024

Publicado em 06/07/2023 10:47 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As obras de infraestrutura urbana que vão criar um novo acesso à região das Moreninhas, em Campo Grande, seguem avançando com a instalação do sistema de drenagem de águas pluviais. Considerada pelos engenheiros a fase mais difícil do trabalho, a drenagem nesta primeira etapa já alcança os 65% de execução.

Na quarta-feira (5), o secretário Hélio Peluffo, da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística), foi conferir o andamento do serviço. “Temos uma drenagem de um metro e meio de tamanho para receber toda a água das Moreninhas. Essa é uma obra de engenharia robusta para melhorar a qualidade de vida das pessoas, pois diminui alagamentos e dá mais qualidade para a pista”, destacou.

Iniciada em dezembro do ano passado, a primeira etapa do novo acesso às Moreninhas passa pela revitalização da Avenida Alto da Serra. Conforme o projeto, estão confirmados 92.584,06 m² de implantação de asfalto novo, 31.825,64 m² de recapeamento e 9.346,74 m² de drenagem.

Além da Avenida Alto da Serra, vão receber pavimento trechos das ruas Floreal, Ubirajara Guarani, Inconfidente, Buenópolis, Cana Verde, Salomão, Jaguariúna, Israelândia, Joaquim Leonardo Maia, Camocim, Osni Moura, Bento de Souza, Crispim Moura, Equipe Gugelmin e Equipe Barrichelo. Já o recapeamento será feito em partes das avenidas Alto da Serra e Gury Marques.

Com investimentos de R$ 41,3 milhões do Governo do Estado, por meio da Seilog e da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), esta primeira etapa da obra deve durar até 2024.

Já a segunda etapa, que vai ligar o final da Avenida Alto da Serra à Rua Salomão Abdala, criando conexão com as avenidas Guaicurus, Rita Vieira de Andrade e Eduardo Elias Zahran, está em fase de projetos e desapropriações, devendo receber investimento de R$ 32 milhões em pavimentação, drenagem, construção de ponte e instalação de ciclovia.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *