01/03/2024 - Edição 525

Campo Grande

Obra do novo acesso às Moreninhas interdita Rua Ipamerim por 15 dias

Com investimentos de R$ 41,3 milhões, asfalto, drenagem e recapeamento na Avenida Alto da Serra é a primeira etapa das obras que vão criar um novo acesso ao bairro

Publicado em 28/06/2023 9:59 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Atendendo pedido da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito de Campo Grande), a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) antecipou para o início da tarde de terça-feira (27) a interdição da Rua Ipamerim, na Vila Moreninha II. A medida é necessária para o avanço das obras do novo acesso às Moreninhas, na região Sul da Capital.

O trecho fechado fica entre a Rua Crispim Moura e a Avenida Alto da Serra, importante via de acesso aos bairros da região. Placas de sinalização indicam o novo ordenamento no trânsito. A interdição deve durar 15 dias, podendo ser prorrogada dependendo das condições climáticas.

Neste período, operários que trabalham na obra vão executar o sistema de drenagem no cruzamento das ruas Ipamerim e Airton Senna, sendo a instalação de galerias de águas pluviais e de poços de visita.

A obra

Com investimentos de R$ 41,3 milhões, a implantação asfáltica, drenagem e recapeamento asfáltico na Avenida Alto da Serra é a primeira etapa das obras que vão criar um novo acesso às Moreninhas, melhorando o trânsito na região.

Além da Avenida Alto da Serra, vão receber pavimento trechos das ruas Floreal, Ubirajara Guarani, Inconfidente, Buenópolis, Cana Verde, Salomão, Jaguariúna, Israelândia, Joaquim Leonardo Maia, Camocim, Osni Moura, Bento de Souza, Crispim Moura, Equipe Gugelmin e Equipe Barrichelo. Já o recapeamento será feito em partes das avenidas Alto da Serra e Gury Marques.

A outra etapa das obras que vão ligar a Avenida Alto da Serra à Rua Salomão Abdala, criando conexão com as avenidas Guaicurus e Rita Vieira de Andrade, está em fase de projetos e desapropriações.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *