01/03/2024 - Edição 525

Campo Grande

Livros do MS Alfabetiza são entregues para quase 23 mil alunos da REME

Voltado à alfabetização, formação reúne 1.200 professores

Publicado em 06/06/2023 9:22 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A coletânea de livros do programa MS Alfabetiza teve entrega simbólica na manhã de segunda-feira (5), na Escola Municipal Professora Maria Tereza Rodrigues, no bairro Santa Emília. Voltado à alfabetização de alunos do 1º e 2º ano, os livros vão contemplar 22.800 alunos da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande (Reme).

Segundo a coordenadora do Centro de Formação da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Alessandra Becker, o material foi elaborado com apoio de alguns professores da Reme. “Ele é todo regionalizado, tem ilustrações da fauna e flora para que a criança conheça seu Estado, além do conteúdo ser de extrema qualidade que reforça a leitura e a escrita”.

A coordenadora afirma ainda que 900 professores da Reme também recebem o material, voltado aos alunos no começo da vida escolar.

Conforme a professora alfabetizadora da Escola Municipal Profª Maria Tereza Rodrigues, Jéssica Saldanha Batistela, a proposta do MS Alfabetiza é importante. “O programa é muito bom, meu primeiro contato com ele foi no ano passado, quando foi lançado e ele trabalha a consciência fonológica dos alunos, a consciência silábica”, afirma.

A aluna Jhenifer Beatriz Rodrigues Leite tem 7 anos, está no 2º ano e diz já saber ler e escrever. “No começo foi difícil aprender, mas hoje eu já sei escrever meu nome e a ler também, aprendi no 1º ano”, lembra.

A diretora da unidade escolar, Rosinete de Jesus Nascimento Duarte afirma que os livros são mais um estímulo para conscientizar a alfabetização. “Se a criança não se alfabetiza no tempo certo, no 1º e 2º ano, isso vai se arrastando e é um prejuízo mais para frente”.

Na escola são 13 turmas de 1º ano e 12 turmas de 2º ano com 30 alunos em cada sala, um total de 750 crianças.

Segundo o secretário municipal de Educação, Lucas Henrique Bitencourt, a parceria do MS Alfabetiza é com o Governo de Mato Grosso do Sul. “Estamos caminhando de mãos dadas com o Estado e queremos fazer Campo Grande referência no MS Alfabetiza”.

De acordo com o secretário estadual de Educação, Hélio Daher, quanto mais for investido na educação, maior é o lucro daqui uns anos. “Com o aluno alfabetizado no tempo certo é melhor para o Estado, pois o lucro está lá na frente com um aluno com melhor desempenho escolar, mais estimulado, então esta é uma parceria técnica onde todos ganham”.

Voltado à alfabetização de alunos da Reme, formação reúne 1.200 professores

A Prefeitura de Campo Grande realizou no último dia 2 a formação continuada para 1.200 professores do grupo 5 e do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental, que atuam na Reme (Rede Municipal de Ensino) em Campo Grande. A capacitação faz parte do programa MS Alfabetiza, realizado desde 2021 e voltado aos alunos em processo de alfabetização.

Conforme a Coordenadora de Formação Continuada dos profissionais da educação da Semed, Alessandra Beker, o Programa tem vários eixos, desde a questão do material didático até a formação continuada. “São vários módulos discutidos por turmas. Na educação infantil é discutida a questão do ambiente de aprendizagem e os professores do 1º e 2º ano discutem o resultado da avaliação externa do SAEMS”.

O SAEMS (Sistema de Avaliação da Educação da Rede Pública de Mato Grosso do Sul) foi aplicado no fim do ano passado e os professores avaliam o resultado nesta sexta-feira.

A coordenadora explica ainda que o MS Alfabetiza potencializa o processo de alfabetização. “Durante a formação, os professores discutem e estudam sobre o assunto em pauta, eles compartilham experiências e estratégias para a alfabetização das crianças”.

A formação para o grupo 5 é focado na transição do Ensino Fundamental. Já para os alunos do 1º e 2º ano, o foco é na leitura e escrita.

A formação foi realizada no Cefor (Centro de Formação Lúdio Martins Coelho) na Secretaria Municipal de Educação (SEMED) e reuniu 500 professores do grupo 5. Já na Escola Municipal Elpídio Reis, a capacitação aconteceu para 700 profissionais que atuam no 1º e 2º ano.

A professora Mayara de Oliveira Nogueira foi uma das formadoras do curso. Segundo ela, o tema abordado é como a organização do espaço influencia na aprendizagem da criança. “O nosso objetivo principal é o desenvolvimento da criança no grupo 5 para entrar no Ensino Fundamental. Então trabalhamos com os professores qual o melhor modo de ensino para que os alunos vão para o Ensino Fundamental com base para começar a ler e escrever”.

Felipe Vieira Gimenez leciona na Escola Municipal Aglair Maria Alves há seis anos. Ele tem doutorado em educação e diz que a formação é excelente por levar nova perspectiva. “A formação nos mostra como podemos aproveitar os espaços da instituição, trabalhar de forma lúdica com os alunos para inserir as letras, como aproveitar a questão”, explicou.

A professora Carla Renata Figueiredo leciona na Escola Municipal Professor Virgílio Alves de Campos há dez anos e conta a importância de estar sempre se atualizando. “A formação é interessante porque abre nosso olhar para o novo e a gente consegue inserir o que nos é passado no nosso planejamento e aplicar no dia a dia na sala de aula”.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *