26/02/2024 - Edição 525

Campo Grande

Ex-secretária na Prefeitura de Campo Grande é presa após atropelar e fugir

Jornalista Lidiane Kober foi presa em flagrante por dirigir supostamente embriagada, segundo a polícia

Publicado em 07/11/2022 9:31 - Semana On

Divulgação Reprodução

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Jornalista e ex-secretária na Prefeitura de Campo Grande, Lidiane Kober, de 43 anos, foi presa em flagrante na noite de domingo (6), no Bairro Tiradentes, após atropelar um motociclista e fugir do local. Ela estava com sinais de embriaguez.

O acidente aconteceu por volta das 22 horas, no cruzamento das ruas Macário Alves com a Antônio Alves da Silva, quando a ex-secretária que estava em Hyundai Tucson, da cor chumbo, atropelou o motociclista. Além da motorista, estavam no carro uma criança e um homem, que seria namorado da jornalista.

Logo após o acidente, ela fugiu do local e populares que presenciaram o acidente acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a polícia. Segundo algumas testemunhas, a ex-secretária não conseguia ficar em pé devido ao seu estado de embriaguez.

Quando os policiais estavam no local, a ex-secretária voltou ao local do acidente e acabou recebendo voz de prisão. Ela se recusou a fazer teste do bafômetro. A polícia fez um termo de constatação de embriaguez devido aos sinais que a jornalista apresentava.

A jornalista contou durante a sua detenção pelos militares que populares amarraram com cordas seu namorado que estava com ela.

O motociclista foi socorrido pelo Samu e encaminhado para a Santa Casa com ferimentos devido ao acidente. A jornalista deve passar por audiência de custódia entre esta segunda-feira (7) e a próxima terça-feira (8).

Veja o vídeo do acidente.

O acidente e a fuga

Imagens de câmeras de segurança no cruzamento das ruas Macário Alves com a Antônio Alves da Silva, no Bairro Tiradentes, em Campo Grande, mostram o momento do acidente.

Pelas imagens é possível ver quando o motociclista segue pela Rua Antônio Alves da Silva e ao chegar ao cruzamento acontece a colisão com o veículo da jornalista que seguia pela Rua Macário Alves. Com o impacto da batida, o motociclista vai parar em cima do capô do veículo. O namorado da jornalista desce e ajuda a tirar a vítima de cima do carro.

Populares começam a chegar e acionam o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Uma moradora, que não quis se identificar, disse ao Jornal Midiamax na manhã desta segunda-feira (7), que ninguém agrediu o rapaz como foi dito pela jornalista à polícia.

O rapaz só teria sido amarrado porque queria abandonar o local do acidente. Ainda segundo o relato da moradora, os dois pareciam estar embriagados.

No local do acidente, foi percebido pela reportagem que não há sinalização horizontal ou vertical. A rua passou por obras e segundo a moradora, não foram colocadas placas de sinalização que indicam a preferência ou parada obrigatória.

‘Bebi duas cervejas’

Em depoimento, a jornalista contou que estava em casa de parentes durante um almoço de família, e que ‘talvez bebeu duas cervejas’. Ela ainda relatou que estava no carro com seu namorado, sua filha e sobrinhas.

Após o acidente, várias pessoas começaram a se aglomerar falando de forma ameaçadora com sua filha e sobrinha, por isso resolveu ir para sua casa já que o motociclista estava consciente e orientado. O seu namorado ficou o local, momento em que foi amarrado por populares.

A jornalista resolveu voltar para o local para fotografar que o cruzamento não tinha sinalização, após receber ameaças em seu telefone de desconhecidos. “A gente te achou, sabemos quem você é. Você vai pagar pelo que fez”, dizia a mensagem.

Ela ainda disse que existem câmeras na via que podem ter gravado o acidente, demonstrando que ela não estava em alta velocidade.

O acidente aconteceu por volta das 22 horas, no cruzamento das ruas Macário Alves com a Antônio Alves da Silva, quando a ex-secretária que estava em Hyundai Tucson, da cor chumbo, atropelou o motociclista. Além da motorista, estavam uma criança no carro e um homem, que seria namorado da jornalista.

Logo após o acidente, ela fugiu do local e populares que presenciaram o acidente acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a polícia. Segundo algumas testemunhas, a ex-secretária não conseguia ficar em pé devido ao seu estado de embriaguez.

Quando os policiais estavam no local, a ex-secretária voltou ao local do acidente e acabou recebendo voz de prisão. Ela se recusou a fazer teste do bafômetro. A polícia fez um termo de constatação de embriaguez.

Jornalista assumiu secretaria da Prefeitura em 2018

A ex-secretária e jornalista foi nomeada em 2017 quando Marquinhos Trad (PSD) assumiu a Prefeitura após o pleito de 2016. A jornalista era superintendente de comunicação na Prefeitura, sendo exonerada em 6 de julho para trabalhar na campanha de Marquinhos que concorreu ao Governo do Estado.

A jornalista também foi assessora de Marquinhos na Assembleia Legislativa desde 2013 e deixou a Casa de Leis, para assumir cargo na Prefeitura.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *