01/03/2024 - Edição 525

Campo Grande

Com surto de doenças respiratórias, Campo Grande orienta professores a usarem máscara nas escolas

Medidas valem para todas as escolas, independentemente do grau de ensino

Publicado em 11/04/2023 1:48 - G1MS

Divulgação Raquel Portugal - Fiocruz

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Com surto de doenças respiratórias e superlotação nas unidades de saúde, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) recomendam o uso de máscara e álcool em gel para os professores nas escolas de Campo Grande.

A medida de proteção ficou definida em uma reunião entre as secretarias na tarde de segunda-feira (10). Atualmente Campo Grande tem pelo menos 20 crianças com síndromes respiratórias aguardando leitos pediátricos.

Foi decidido que todas as escolas da rede municipal devem orientar os servidores a usar máscara e álcool. Essas medidas valem para todas as escolas, independentemente do grau de ensino. É recomendado também que os pais não deixem os filhos irem para a escola caso estejam com sintomas gripais.

Leitos

Cerca de 20 crianças esperam por uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na capital, atualmente são 25 leitos de UTI e 91 clínicos a serviço do Sistema Único de Saúde (SUS).

Mais 10 leitos de enfermaria devem ser abertos na Santa Casa da capital. Desde o início da superlotação, quatro leitos de UTI já foram abertos, sendo 2 no HU e 2 no Hospital Regional, nas mesmas unidades também foram abertos 7 leitos de enfermaria.

As 15 unidades de saúdes em agendamento vão continuar funcionando normalmente e a Sesau segue acompanhando os casos para avaliar necessidade de abertura de algumas delas por regiões da cidade.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *