22/07/2024 - Edição 550

Campo Grande

Com reajuste de 18,33%, Campo Grande será a primeira capital a pagar piso nacional do professor

Publicado em 01/05/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O prefeito Gilmar Olarte anunciou um reajuste de 18,33% a partir de 1º de maio aos professores da rede municipal de educação. O anúncio foi feito na assembleia geral do Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP). Com a decisão, a prefeitura cumpre sua obrigação perante a lei  5.189 de 2013 que eleva o vencimento inicial dos professores  para o equivalente a 92,20% do piso nacional (R$ 1.564.97). A partir de 1º de outubro, será pago 100% do piso, fixado em R$ 1.697,39, para jornada de 20 horas/aula semanais. Campo Grande será a primeira capital do país a pagar o piso nacional dos professores.

Falando aos professores, que lotaram o auditório da ACP, o prefeito Gilmar Olarte disse que decidiu enfrentar o desafio de atender esta reivindicação histórica do magistério, que os últimos dois gestores municipais não atenderam, adiando sua aplicação para as futuras administrações, embora a administração não passe por um bom momento financeiro. “O magistério municipal não poderia ser sacrificado por conta de dificuldades financeiras. Vamos fazer um esforço para destravar a máquina pública e recuperar R$ 300 milhões em receita que a gestão anterior deixar de arrecadar por conta da paralisia administrativa”.

O professor da rede pública municipal com nível médio de escolaridade terá salário de R$ 1.564, contra o valor atual de R$ 1.322, a partir de maio deste ano. Se der aula em dois períodos, seu vencimento será de R$ 3.129.94. O professor com curso superior começará ganhando R$ 2.345,00, ou R$ 4.694,92 se ministrar aula em dois turnos. O novo valor representa 92,2% do piso nacional, de R$ 1.697, definido para jornada de até 40 horas pelo Ministério da Educação.

Conquista

Para o presidente da ACP, Geraldo Gonçalves, o reajuste é um gesto concreto da preocupação do prefeito em valorizar o profissional da educação que vai resultar em indicadores educacionais da Rede Municipal de Ensino ainda melhores. “Não tenho dúvida de que os alunos da REME, que em 2012 tiveram o 2º melhor IDEB do País, terão um desempenho ainda maior, atingindo com certeza o 1º lugar”, avaliou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *