01/03/2024 - Edição 525

Campo Grande

Com mais de 52 mil alunos da Reme atendidos, Projeto Escola Segura da GCM segue em 2023

Programa inclui palestras sobre prevenção contra o uso de drogas, educação no trânsito e ambiental, violência doméstica, entre outras

Publicado em 19/04/2023 9:18 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Projeto Escola Segura da Guarda Civil Metropolitana (GCM), que já atendeu mais de 52 mil alunos do 6º ao 9° ano das escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Campo Grande, com palestras sobre temas de prevenção contra o uso de drogas, educação no trânsito e ambiental, violência doméstica, entre outras, continua em 2023. Nesta semana, a ação percorreu as escolas Plínio Barbosa, Professor Arlindo Lima e Eulalia Neto Lessa.

O tema abordado tem como objetivo alcançar a cultura de paz entre os alunos e inibir infrações análogas à apologia ao crime. “Os problemas gerados pelo bullying nas escolas são muito graves, principalmente por envolver crianças e adolescentes que ainda estão em período de formação da personalidade. É preciso sempre estar atento ao tema, pois o bullying torna o ambiente escolar hostil e prejudica o aprendizado dos alunos. Nosso trabalho é orientar e combater esse cenário”, disse a GCM Nelis, uma das ministrantes da palestra.

Max Matos, de 14 anos, é estudante do 8º ano da Escola Arlindo Lima. Para o jovem, a ação é importante por acreditar que muitos alunos passam ou já passaram por essa situação. “Eu mesmo já fui vítima de gordofobia e sei o quanto isso é ruim. Então é muito bom ter o apoio e orientação de profissionais, trazendo esse assunto tão importante para reflexão de todos”.

Outra aluna que também participou da palestra, foi a Antonella Yule. Estudante do 9º ano, a jovem de 14 anos também disse já ter sido vítima dessa violência quando ainda morava em Guarapuava, município do estado de Paraná. “Meus dentes não são certos, então isso já era motivo de piadas onde estudava. Me apelidaram de boca torta e toda vez que chamavam desse, a escola inteira ria de mim, era uma situação de terror. E a coisa piorou quando uma vez minha avó foi me buscar na escola e me chamou do apelido que ela costumava me usar, que era Tonton. Fui perseguida por muito tempo e isso me gerou muitos traumas”, relata.

O projeto Escola Segura – Proeseg da Guarda Civil Metropolitana está em atuação desde 2009 e já atendeu mais de 52 mil alunos de toda as escolas Rede Municipal de Ensino (Reme). A programação segue o cronograma em 2023 nas 99 escolas de Ensino Fundamental e 106 Emeis, totalizando 205 instituições municipais de ensino.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *