25/04/2024 - Edição 540

Campo Grande

Campo Grande terá plantão de vacinação e testagem em sete unidades básicas e de saúde da família

Com mais quatro mortes, MS chega a 12 óbitos por dengue em quatro meses

Publicado em 06/04/2023 10:18 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

De hoje a sábado, sete unidades básicas e de saúde da família estarão abertas para vacinação contra a gripe e covid-19, além de testagem. O atendimento acontece de 7h às 17h, sem intervalo, na UBS Dona Neta, UBS 26 de Agosto, USF Moreninha, USF São Francisco, USF Silvia Regina, USF Noroeste e USF Batistão.

A campanha nacional contra a gripe teve início nesta semana em Campo Grande e a meta é vacinar cerca de 200 mil pessoas que fazem parte dos 18 grupos elencados pelo Ministério da Saúde como prioritários:

Idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas até 45 dias pós-parto, caminhoneiros, população indígena, profissionais das forças armadas, profissionais das forças de segurança e de salvamento, trabalhadores da educação, trabalhadores do serviço rodoviário de transporte de passageiros, população com deficiências permanentes, população com comorbidade, profissionais do sistema penitenciário, profissionais portuários, população privada de liberdade e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas.

Na última campanha a cobertura foi muito abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde, que é de pelo menos 90% para cada um dos públicos. Em 2022, apenas 43,4% de todo o público-alvo buscou pela vacinação.

A vacina disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todas as unidades de saúde da Capital protege contra os vírus H1N1 e H3N2 da Influenza A e contra a Influenza B, sendo eficaz contra as três formas diferentes de gripe.

Vacinação Covid-19

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) ampliou os públicos aptos a receber a vacina Bivalente.  A partir de agora, pessoas com comorbidades e que que tenham 12 anos ou mais, grávidas e as puérperas que deram à luz há até 45 dias, também pode receber o imunizante.

Além destes públicos, a bivalente está disponível também para trabalhadores da saúde, população com 60 anos ou mais, indígenas aldeados e quilombolas a partir dos 12 anos de idade, para isso é necessário o esquema vacinal completo e a última dose ter sido aplicada há pelo menos quatro meses.

O reforço também está disponível para quem finalizou o esquema primário e tem pelo menos 12 anos de idade. E quem tem 18 anos ou mais e completou o mesmo período após receber o primeiro reforço, já está apto para o segundo.

Crianças a partir de seis meses se enquadram para iniciar o esquema vacinal. Aquelas iniciaram o esquema com a Pfizer baby devem receber a segunda dose após um intervalo de quatro semanas e a terceira após oito semanas da dose anterior.

Dengue

Mato Grosso do Sul confirmou, na quarta-feira (5), mais quatro mortes por dengue, conforme o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Com isso, o total de óbitos pela doença no estado em 2023 chega a 12 em quatro meses, metade do total registrado no ano passado.

Segundo o levantamento, os três novos óbitos ocorreram entre os dias 21 a 29 de março, nas cidades de Campo Grande, Três Lagoas e Laguna Carapã. São três mulheres e um homem, com idades entre 3 e 82 anos.

Em quatro meses, Mato Grosso do Sul confirmou 10.987 casos de dengue. Em contrapartida, em todo ano de 2022 foram 21.328 mil casos da doença.

Além do Aedes Aegypti transmitir a Dengue, o mosquito tornou-se um dos maiores inimigos da saúde pública por transmitir também o vírus Zika e a Febre do Chikungunya.

A principal medida de prevenção e combate a dengue é evitar acúmulo de água em pneus, tampas de garrafas e qualquer outro material que deixe água parada, assim como a limpeza de terrenos e quintais.

Confira algumas orientações para evitar a reprodução do Aedes aegypti:

– Utilize telas de proteção com buracos de, no máximo, 1,5 milímetros nas janelas de casa;

– Deixe as portas e janelas fechadas, principalmente nos períodos do nascer e do pôr do sol;

– Mantenha o terreno limpo e livre de materiais ou entulhos que possam ser criadouros;

– Tampe os tonéis e caixas d’água;

– Mantenha as calhas limpas;

– Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

– Mantenha lixeiras bem tampadas;

– Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

– Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

– Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

– Limpe todos os acessórios de decoração que ficam fora de casa e evite o acúmulo de água em pneus e calhas;

– Coloque repelentes elétricos próximos às janelas – o uso é contraindicado para pessoas alérgicas;

– Velas ou difusores de essência de citronela também podem ser usados;

– Evite produtos de higiene com perfume, pois podem atrair insetos;

– Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *