13/04/2024 - Edição 540

Campo Grande

Camila, Vander e Zeca acertam juntos estratégia para o PT na Capital e em todo o MS

Partido estuda a combinação da pré-candidatura de Camila à Prefeitura e a abertura para propostas de alianças de partidos que estejam na base de apoio do governo Lula

Publicado em 23/02/2024 1:19 - Semana On

Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

No final da manhã desta sexta-feira (23), os deputados petistas Camila Jara, Vander Loubet e Zeca do PT se reuniram para dialogar e acertar uma estratégia eleitoral para o partido que possa ser aplicada tanto em Campo Grande quanto no interior do estado.

Durante a conversa, os parlamentares acertaram a combinação das duas ideias que vinham sendo trabalhadas nos debates internos do PT na Capital, ou seja, a manutenção da pré-candidatura de Camila à Prefeitura e a abertura para propostas de alianças de partidos que estejam na base de apoio do governo Lula.

“Eu acho que nós fizemos aqui um entendimento importante, juntando as duas ideias a partir de algumas constatações. A primeira: nós temos que ter uma pré-candidatura aqui [em Campo Grande], como nos principais municípios do interior, para marcar uma presença forte, montar uma chapa de vereador e vereadora competitiva. Segundo: se eventualmente nós precisarmos fazer aliança, significa que nós queremos sentar à mesa no mesmo nível e dialogar em torno de um programa, um projeto administrativo alinhado a nossa identidade, alinhado aos princípios que nós do PT cultivamos”, relatou Zeca.

Sobre a polêmica envolvendo o nome de Rose Modesto, os parlamentares destacaram que a pré-candidatura da superintendente da Sudeco não inviabiliza neste momento uma pré-candidatura própria do PT.

“Até agora [a Rose] não afirmou isso. Esperamos que afirme, pois a pré-candidatura dela é bem-vinda. Nós temos a nossa pré-candidata e vamos trabalhar no nosso projeto, assim como a Rose vai trabalhar no projeto dela. Eventualmente, alguma coisa pode acontecer de um lado ou de outro lá na frente. Estaremos abertos para conversar, dentro desses pontos que o Zeca abordou, da linha programática”, ponderou Vander.

O deputado federal enfatizou, ainda, que as possibilidades de aliança não podem nem vão ficar restritas à Rose Modesto.

“A partir de agora, nós – Zeca, Camila e eu – vamos fazer, assim que possível, uma reunião com os presidentes do PT, do PV e do PCdoB, que representam a nossa federação, para fortalecer essa questão da chapa de vereadores. E o segundo passo é dialogar com os partidos que estão mais identificados com o Lula, como o PSB. Queremos conversar com o Paulo Duarte e o Carlão. Assim como também vamos procurar o Psol e a Rede, que têm a federação deles”, completou Vander.

Camila Jara, por sua vez, reforçou a questão programática do PT como foco tanto para sua pré-candidatura como para qualquer diálogo em torno de alianças.

“A gente tem um projeto de país, um projeto de estado, um projeto de município. Esse projeto, como o Zeca pontuou, passa pelo desenvolvimento econômico, por geração de emprego e renda e por redução da desigualdade. A gente não abre mão desse programa. É isso que a gente vai fazer nesse momento. Vamos sair para conversar, para ampliar o arco de alianças, discutir um plano municipal e fortalecer as ações do governo federal”, concluiu a deputada.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *