21/02/2024 - Edição 525

Campo Grande

Assinada ordem de serviço de R$ 14,7 mi para duplicação da Euler de Azevedo

Publicado em 29/07/2016 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Governador Reinaldo Azambuja assinou a ordem de  serviço para recuperação e duplicação da avenida Euler de Azevedo. A formalização para o início das obras na parte da MS-080 – que passa por dentro da Capital foi – realizada no dia 27.

A execução de readequação dos 4,5 quilômetros de extensão terá duas frentes de trabalho para dar agilidade à obra que, receberá investimentos da ordem de R$ 14,7 milhões. “Nós contratamos duas empresas para dar maior agilidade aos trabalhos, dada a complexidade que é uma obra como essa e que passa por dentro de um município. A duplicação da Euler de Azevedo mostra a nossa preocupação com o Estado, mostra que estamos investindo nos 79 municípios, independente de partido. E essa em especial é uma avenida que já teve muitos acidentes que entristeceu a todos nós”, disse o governador Reinaldo Azambuja durante a solenidade de assinatura da ordem de serviço.

Ainda de acordo com o governador outros investimentos estão sendo pactuados em benefício da Capital. “Vamos investir mais na melhoria das vias públicas, porque acho que governar é fazer parcerias, é buscar boas parcerias para diminuir os problemas do cidadão. Quero pedir aos trabalhadores que façam uma obra de qualidade, duradoura, porque é dinheiro público que estamos empregando aqui. E o principal que se cumpra o prazo de execução”, pontuou.

A readequação da capacidade de tráfego da Avenida Euler de Azevedo será do entroncamento com a Avenida Presidente Vargas, perímetro urbano de Campo Grande, até o anel rodoviário da Capital (setor oeste). As obras contemplarão a recuperação do pavimento, adequação da capacidade com ampliação da pista, ciclovia, interseções para melhoria e segurança dos acessos ao campus da UEMS, do Detran/MS e da Cepaer.

Estre os principais beneficiados estão a comunidade acadêmica, moradores de propriedades lindeiras à rodovia e todos que sofrem com o acréscimo de veículos no trajeto e os problemas de mobilidade urbana na região.

Para o secretário de Estado de Infraestrutura e diretor-presidente da Agência Estadual de Empreendimentos (Agesul), Marcelo Miglioli, a obra vai contribuir para o crescimento e para a segurança de Campo Grande. “É uma obra emblemática para Campo Grande, a saída de Rochedo, de Corguinho é a única saída da Capital que não tem duplicação e esse foi um dos motivos pelo qual o governador nos determinou que trabalhássemos nesse projeto. Nós esperamos dessa maneira estar contribuindo para a Capital, esperamos que as empresas cumpram o contrato, e que possamos tocar essa obra com tranquilidade, competência e acima de tudo qualidade”, disse.

Também participaram do evento o diretor-executivo da Agesul, Helianey Paulo da Silva;  o coordenador de Empreendimentos Viários da Agesul, Edvaldo Merísio; diretor-presidente da Agraer, Enelvo Felini; o reitor da UEMS, Fábio Edir e outras autoridades.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *