01/03/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Rodovia “Sul-Fronteira” vai ligar cidades e levar desenvolvimento para toda região

Restauração da MS-040 vai contribuir com escoamento da produção em uma região em plena ascensão

Publicado em 28/11/2022 10:23 - Semana On

Divulgação Gov. MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um dos grandes projetos do Governo do Estado, a implantação da rodovia “Sul-Fronteira” está em pleno vapor, com várias frentes de trabalho. A intenção é interligar as cidades desta faixa (fronteira), com a pavimentação da MS-165, que tem o objetivo de encurtar caminhos e levar desenvolvimento para região.

Nesta semana foi publicado o contrato para pavimentação de 31,822 km da MS-165, que vai passar pelas cidades de Aral Moreira e Coronel Sapucaia. Para realização deste trecho serão investidos 47,9 milhões do Governo do Estado. A empresa responsável terá o prazo de 600 dias (20 meses) para concluir as atividades no local.

A pavimentação deste trecho irá da Vila Marques, no entroncamento com a MS-289, passando pelos dois municípios (Aral Moreira e Coronel Sapucaia). O objetivo é tornar o tráfego mais seguro na região, contribuir com o escoamento da produção e assim levar empregos e desenvolvimento para as cidades da faixa de fronteira.

A ligação das cidades por meio da rodovia “Sul-Fronteira” vai qualificar a infraestrutura da região, que se tornou estratégica, pois vai ligar Mato Grosso do Sul à Rota Bioceânica, encurtando a distância para o Oceano Pacífico.

Neste projeto com várias frentes de trabalho estão incluídas cidades como Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Mundo Novo, Paranhos, e Sete Quedas. Um dos objetivos é reduzir o tempo de viagem e levar desenvolvimento para toda região.

“Começamos o asfalto que sai de Coronel Sapucaia e vai chegar em Paranhos. É uma obra que já vem lá de Ponta Porã, Sanga Puitã, Aral Moreira, Vila Marques. Tem várias frentes de trabalho em andamento. Esta faixa de fronteira vai chegar a Mundo Novo. Obra importante, de integração, que encurta caminho, melhora os acessos”, descreveu o governador Reinaldo Azambuja.

Restauração da MS-040

A restauração da MS-040 que vai ocorrer em dois lotes vai contribuir com uma região que está em plena ascensão econômica, devido a chega de novas industrias, que vai ampliar a geração de empregos e renda. Com uma pista em melhores condições, vai facilitar o escoamento da produção e proporcionar mais segurança ao tráfego.

Nesta semana foi publicado o contrato para elaboração o projeto executivo (engenharia) para restauração dos 116,8 km da MS-040, que vai passar pelos municípios de Campo Grande, Ribas do Rio Pardo e Santa Rita do Pardo. Este trecho terá a extensão de 116,8 km, com investimento estimado de R$ 110 milhões.

A obra vai começar pelo Córrego Santa Terezinha e passar pelas três cidades. Segundo a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), além deste trecho, a rodovia vai contar com mais um lote de obras de restauração.

O objetivo do Governo do Estado é melhorar o tráfego da MS-040, com um trânsito mais seguro aos motoristas e melhores condições para escoamento da produção, em uma região que conta com a chegada de novas indústrias, entre elas a Suzano (fábrica de celulose) em Ribas do Rio Pardo.

Enquanto esta restauração não inicia, a Agesul mantém serviços constantes de manutenção na rodovia, para cobrir eventuais buracos que surjam na pista. Este trabalho preventivo tem intenção de evitar acidentes e prejuízos para quem trafega pelo trecho.

Os investimentos na malha viária do Estado é uma das prioridades da atual gestão, que busca interligar as regiões, dar melhores condições de acesso a diferentes cidades e áreas rurais, criando uma logística eficiente em Mato Grosso do Sul. Este cenário positivo contribui para vinda de novas empresas ao Estado.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *