22/02/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Riedel: “Saneamento básico é sinônimo de dignidade”

Governo intensifica investimentos no setor com novas obras em diferentes cidades

Publicado em 22/04/2023 10:04 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O governador Eduardo Riedel falou nesta semana sobre a intensificação dos investimentos em saneamento com a abertura de novas frentes de obras nos sistema de água e esgoto, em diferentes cidades do Estado.

“Saneamento básico é sinônimo de dignidade. Por isso, uma de nossas prioridades é a universalização do sistema em todo o Mato Grosso do Sul. Faremos isso com gestão moderna, investimentos e vontade política”, afirmou.

As ordens de serviço já foram emitidas pelo diretor-presidente da companhia, Renato Marcílio, e as obras envolvem as cidades de Ladário, Bataguassu, Amambai, Naviraí, Aquidauana e Ponta Porã.

Em Ladário está sendo investido R$ 5.690.000 em obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, com recursos do FGTS e contrapartida financeira da Sanesul, por meio do Programa Avançar Cidades.

A execução dos serviços inclui a implantação de 6.380 metros de rede coletora e 303 ligações domésticas no centro da cidade, cuja área de cobertura do esgoto é de cerca de 40%.

Em Bataguassu, serão aplicados R$ 893.500,00 com implantação da rede coletora e ligações domésticas, onde atualmente a área de cobertura de esgoto é de 32,33%. Os serviços a serem executados também fazem parte do programa Avançar Cidades, com contrapartida da companhia de saneamento.

Levantamento da companhia aponta que a cidade recebeu investimentos de mais de R$ 11,4 milhões em obras de esgoto no período de 2015 a 2022.

As obras em Amambai custaram mais de R$ 15,9 milhões em obras de ampliação da rede de esgoto, como implantação de 47.341,72 metros de rede coletora e 1.773 ligações de esgoto doméstico. Pelas projeções, a cidade deve atingir 80% da área de cobertura do esgoto até a conclusão dessas obras autorizadas este mês pela companhia de saneamento.

Já em Naviraí, uma das cidades-polo da região sul, o governo está aplicando mais de R$ 19,9 milhões na implantação de 60.861,57metros de rede coletora, 3.477 ligações domiciliares e 2 unidades de Estação Elevatória de Esgoto Bruto.

A cidade de Aquidauana terá mais de R$ 10,6 milhões em obras (rede coletora, ligações domiciliares e complementos nas elevatórias de esgoto).

Ponta Porã 

Como parte de um amplo projeto de reestruturação do centro de Ponta Porã, envolvendo obras de drenagem de água, alargamento de vias e modernização da linha internacional, colocado em prática pela prefeitura com recursos do Fonplata, coube a Sanesul a execução dos serviços de padronização de ramais.

Pelo plano de execução, serão 9.500 metros de ligações de rede de água e mil ramais serão padronizados no perímetro central. O diretor-presidente da Sanesul, Renato Marcílio destaca a importância dos investimentos em saneamento básico nas 68 cidades onde a Sanesul opera.

Segundo ele, a empresa tem se empenhado em levar água tratada e esgotamento sanitário para todas as regiões do Estado dentro de sua área de atuação, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população e para o desenvolvimento econômico e social de Mato Grosso do Sul.

Além disso, o dirigente ressalta a meta do governador Eduardo Riedel de antecipar a universalização do esgotamento sanitário, estabelecida pelo novo marco legal do saneamento.

De acordo com a lei, a universalização do serviço de esgotamento sanitário deve ser alcançada até 2033. Esses investimentos, ainda conforme Marcílio, são fundamentais para garantir o acesso da população aos serviços essenciais de saneamento básico, melhorando a saúde pública e a qualidade de vida das pessoas.

“Com a determinação do governo estadual e o empenho da Sanesul, espera-se que a universalização do esgotamento sanitário em Mato Grosso do Sul possa ser alcançada antes do prazo estabelecido pela nova lei do saneamento, trazendo benefícios significativos para a população e para o Estado”, reforçou ele.

“Um dos maiores orgulhos que tenho como secretário foi conduzir esse processo de Parceria Público-Privada (PPP) que vai colocar 100% de esgotamento sanitário nos próximos 6 anos para todos os sul-mato-grossenses”, afirmou Riedel.

Ele lembrou que cada município tem uma realidade diferente, mas que todos eles querem uma coisa em comum, 100% de esgotamento sanitário. “Vamos potencializar este objetivo. Não dá mais para viver sem saneamento básico. Isso é saúde, isso é meio ambiente”, destacou.

A ideia é que nós próximos dez anos o Estado tenha orgulho de ser o primeiro do país a ter 100% de coleta e tratamento do esgoto sanitário, atingindo assim a universalização do saneamento básico. Atualmente, a área de cobertura do esgoto é de 58%.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *