22/02/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Psicólogo da Clínica da Família da Cassems fala sobre cuidado com a saúde do relacionamento

Amor, respeito, empatia são alguns dos fundamentos de uma relação saudável

Publicado em 27/06/2023 10:24 - Semana On

Divulgação Cassems

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O cuidado com a saúde do relacionamento é fundamental para ter bem-estar e qualidade de vida. De acordo com o psicólogo clínico e organizacional da Clínica da Família da Cassems, Emmanuel Diniz Duim, o relacionamento saudável entre casais é caracterizado pelo respeito e empatia. E claro, o amor, que para ele é o elemento essencial de uma relação saudável.

“O amor é o fundamento do relacionamento, caminha junto com outros elementos importantes como o respeito, a empatia, a visão de futuro, para onde os dois vão caminhar, para onde essa relação vai”, explica.

O apoio dentro da relação é essencial para que essa relação seja saudável, sem ele a relação se torna unilateral. No entanto, segundo o especialista, a individualidade de ambos precisa ser respeitada dentro da relação.

“Cada um tem seus gostos e dentro de uma relação a gente faz renúncias, faz concessões, mas a gente nunca pode esquecer que o outro, por mais que tenha algo em comum, continua sendo o outro. Continua sendo um indivíduo, alguém com visão de mundo, com visão de futuro, com dores, alegrias, tristezas, traumas, com vivências, então a individualidade precisa ser respeitada. É nisso que a gente vai alinhando, afinando na relação”, indica.

Emmanuel, explica que um relacionamento saudável é marcado também pela confiança e aceitação. “O casal consegue compreender o espaço do outro, há uma aceitação mútua e uma individualidade que é respeitada, as pessoas precisam se sentir confortáveis, precisam ter paz, precisam saber os seus limites”, ressalta.

Por isso, estabelecer limites é um passo fundamental para estabelecer a saúde do relacionamento. Segundo o especialista, quando as conceções são abertas de formas desmedidas a relação se torna muito pesada. “Então saber que o não é tão bom quanto o sim, que falar não, saber quais são os limites e entender as limitações do outro é tão necessário para um bom relacionamento”, afirma

Para que essa negociação ocorra, segundo o especialista, a comunicação deve ser uma das bases do relacionamento.  O psicólogo ressalta que sem diálogo dificilmente uma relação se manterá saudável. “Para que toda relação possa acontecer de maneira saudável é preciso ter comunicação e é no diálogo que eu imponho limites, compartilho minhas demandas, meus desafios, que eu posso ouvir o outro e ser ouvido”, ressalta Duim.

O psicólogo indica alguns questionamentos para quem deseja começar o diálogo no relacionamento, mas que tem algumas dificuldades. “É preciso entender o motivo dessa falta de comunicação com o outro. Se é medo ou receio? Medo de ser rejeitado? Medo da não aceitação? A pessoa é muito fechada e não consegue falar? É preciso olhar para essas questões, entender se são questões da pessoa, em relação ao ambiente, a relação? E o que a impede de falar e o que está a impedindo de ouvir”.

Uma relação deixa de ser saudável quando há uma tentativa excessiva de controle, de domínio, de ciúmes, e até mesmo de competição. “O casal precisa somar e não competir. Então, alguns aspectos que a gente pode notar é que a relação se tornou pesada para alguém, tóxica, não tem mais liberdade, não tem mais confiança, não tem mais autonomia, isso a gente pode perceber e procurar também ajuda”, finaliza.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *