18/06/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Prefeitura cobra urgência em reparos na ponte sobre o Rio Paraguai

Publicado em 28/08/2014 12:00 -

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura Municipal de Corumbá cobra imediata ação do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para o reparo da Ponte sobre o Rio Paraguai, na região de Porto Morrinho, distante cerca de 70 quilômetros da área urbana do município pantaneiro.

Desde a madrugada do último dia 26, quando um embarcador paraguaio atingiu um dos pilares de sustentação da ponte, abrindo um vão de quase 20 centímetros em sua estrutura, o tráfego está sendo realizado de forma cautelosa no local, com a liberação intercalada de cada lado da via. Estuda-se ainda a possibilidade de impedir o tráfego de veículos com mais de sete eixos.

Para não ocorrer o vivenciado em 2011, quando acidente semelhante, deixou a cidade de Corumbá isolada por quase seis horas e restringiu o transporte por via terrestre, a Prefeitura cobra ações emergências de recuperação.

Naquele ano, no mês de maio, um empurrador paraguaio atingiu de forma semelhante a mesma ponte. Entre idas e vindas de cobrança de responsabilidades para o conserto entre órgãos federais e estaduais, até o final daquele ano, o reparo não havia sido realizado, vindo a se concretizar apenas em 2012.

Emergência

Devido a esse episódio, o município teve situação de emergência reconhecida pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, ligada ao Ministério da Integração Nacional.

Naquela ocasião, o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, então deputado estadual, ingressou com uma ação na Vara de Fazenda Pública, do Fórum de Corumbá, cobrando a responsabilidade do Governo do Estado pelos reparos da ponte sobre o rio Paraguai.

Além de riscos aos usuários, o funcionamento da ponte com avarias, afeta negativamente a cadeia econômica da cidade em diversos níveis, desde o transporte de minério, uma das principais atividades do Município, até o abastecimento de produtos de consumo como alimentos, passando ainda pelo viés turístico no qual a ponte é um atrativo, bem como ligação com a cidade.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *