29/05/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

MS registra 8 mortes e 963 novos casos de covid na última semana

Secretaria de Saúde orienta população sobre cuidados para evitar dengue, zika e chikungunya

Publicado em 22/02/2023 9:00 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Mato Grosso do Sul notificou oito mortes e 963 novos casos de Covid-19 na última semana. Estes dados fazem parte do boletim divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) na terça-feira (21) de Carnaval. Também foi divulgado que oito pessoas estão internadas devido a doença no Estado.

Das oito mortes, três foram em Campo Grande e as demais nos municípios de Sidrolândia, Aquidauana, Caarapó, Aparecida do Taboado e Jardim. A lista tem dois homens de 49 e 51 anos, respectivamente de Sidrolândia e Aquidauana que apresentavam comorbidades e os outras vítimas são acima de 78 anos.

Entre os novos casos registrados nos últimos sete dias Campo Grande lidera com 399 ocorrências, seguido por Santa Rita do Pardo (91), Jardim (68), Caarapó (67), Ivinhema (54), Anastácio (45), Três Lagoas (45), Paranaíba (25), Cassilândia (20) e Ponta Porã (15). Ao todo 47 cidades do Estado tiveram casos da doença neste período.

O boletim mostra que oito pessoas estão internadas no Estado devido a covid, sendo cinco em leitos clínicos e três precisam de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Neste momento 1.310 pessoas estão em isolamento domiciliar devido a doença.

(Confira o boletim completo)

Dengue, zika e chikungunya

Para evitar o descuido da população na folia e no feriado prolongado de Carnaval, a SES (Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul) lançou uma campanha orientando a população a reservar pelo menos 15 minutos do dia para limpar a casa, quintais e terrenos a fim de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, principal agente transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Para o secretário estadual de Saúde, Maurício Simões Corrêa, os cuidados precisam continuar, principalmente, em razão das fortes chuvas que atingem o Estado. “As pessoas precisam fazer a sua parte. O combate à Dengue é um dever do Estado, mas é uma tarefa de cada cidadão”.

Em parceria com os municípios, a SES tem realizado ações contínuas voltadas ao enfrentamento do mosquito Aedes aegypti. O entendimento é de que a população já sabe o que deve fazer na casa, quintal e nos terrenos baldios, mas que sempre há a necessidade de reforçar o lembrete para que não deixem esses cuidados para depois.

Estima-se que cerca de 80% dos focos de proliferação do mosquito estão nas casas, por isso, a importância de se cuidar de todos os espaços.

A SES informou que realiza ao longo do ano capacitações com os 79 municípios nas áreas epidemiológica e de vetores do Governo do Estado.

Confira as dicas:

– Evite água parada, em qualquer época do ano;

– Mantenha bem tampado tonéis, barris de água e caixas d’agua;

– Guarde pneus em locais cobertos;

– Remova galhos e folhas de calhas;

– Não deixar água acumulada sobre a laje;

– Encha pratinhos de vasos com areia até a borda ou lave-os uma vez por semana e faça sempre a manutenção de piscinas.

– Feche bem os sacos de lixo e não deixe ao alcance de crianças e animais.

Além disso, é importante trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana; colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas; manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo; tampar ralos; catar sacos plásticos e lixo do quintal, entre outras medidas que impeçam o acúmulo de água e de sujeiras.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *