23/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul cria 3.631 empregos com carteira assinada em abril

Pela primeira vez Campo Grande não lidera a lista dos municípios que mais contratam

Publicado em 01/06/2023 9:31 - Semana On

Divulgação PMCG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Dados divulgados na quarta-feira (31) pelo Caged-MTE (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego) mostram que em abril foram criados 3.631 novos empregos formais em Mato Grosso do Sul. Em relação a março o índice de crescimento do mercado de trabalho no Estado demonstra estabilidade. Naquele mês foram gerados 3.680 novos empregos.

No acumulado do ano já são 18.188 trabalhadores a mais e nos últimos 12 meses, 39.048. Os números estão na 86ª Carta de Conjuntura do Mercado do Trabalho elaborada pela Assessoria Especial de Economia e Estatística da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

Os setores com melhor desempenho foram os Serviços (1.678), Indústria (852) e Construção (649). Comércio empregou 331 e Agropecuária 120 novos trabalhadores. O secretário da Semadesc, Jaime Verruck, ressalta o bom desempenho da Indústria e da Construção como indicadores da vitalidade da economia. “Os empregos da Indústria costumam ser mais duradouros, portanto quando há crescimento nesse setor é um bom sinal para a economia. Já a Construção Civil reflete o aumento do poder aquisitivo da população”.

No acumulado dos últimos 12 meses, a Indústria apresenta criação de 4.823 novas vagas, enquanto na Construção Civil foram 7.268 novas vagas. O subsetor da Indústria da Transformação foi o que mais empregou (769 trabalhadores). Já no setor de Serviço, os subsetores com mais contratações foram Saúde Humana e Serviços Sociais (+422 vagas), Transporte, Armazenagem e Correio (+277 vagas) e Educação (+230 vagas).

Na distribuição regional, uma novidade que já era esperada. Pela primeira vez Campo Grande não lidera a lista dos municípios que mais contratam. Perdeu a posição para Ribas do Rio Pardo, que gerou 3.432 novos postos de trabalho no mês de abril, em consequência, ainda, da implantação da indústria da Suzano, de papel e celulose. Campo Grande ocupou a segunda colocação com 3.362 novas vagas, seguido de Três Lagoas (838), Dourados (654), Rio Brilhante (638), Corumbá (614), Nova Alvorada do Sul (610), Chapadão do Sul (559), Aparecida do Taboado (551) e Costa Rica (516).

Vagas via Funsat

A Fundação Social do Trabalho da capital iniciou o mês de junho com 1.504 vagas de emprego. Nesta quinta-feira (1°), são recrutamentos em 187 profissões, com salários que variam entre R$ R$ 1.320 e R$ 3.600.

Segundo a Fundação, são oferecidas vagas para armador de ferragens da Construção Civil, com 2 vagas, auxiliar de linha de produção, com 29 vagas, caldeireiro montador, com 5 vagas, carpinteiro com 12 vagas, cozinheiro geral, 9 vagas, desossador, 52 vagas, pedreiro, 37 vagas, entre outras.

Além dessas, são ainda mais de 655 oportunidades de aprender um novo ofício, com treinamento pago pelo recrutador, como é o caso das seleções para ajudante de carga e descarga de mercadoria, com 42 vagas, operador de caixa, com 22 vagas, repositor de mercadorias, 38 vagas e a de vendedor interno, com 9 vagas.

Quanto às vagas exclusivas para pessoa com deficiência (PCD), a Funsat oferece 129 oportunidades, em 18 funções específicas. Destaque nas contratações dessa modalidade, para atendente de lojas e mercados, com 10 vagas, auxiliar de limpeza, com 12, empacotador à mão, com 15, e de estoquista com 2 vagas.

A Agência de Empregos da Funsat alerta que, apenas trabalhadores com o cadastro em dia no órgão podem receber os encaminhamentos para entrevistas de emprego.

A fundação está localizada na Rua 14 de Julho, 992, Vila Glória, com horário de funcionamento das 7h às 17h, de segunda-feira à sexta-feira, direto, atendendo também outros serviços como solicitações para a emissão da carteira digital de trabalho digital, ativação do seguro-desemprego, ou, por exemplo, inscrição de cursos profissionalizante promovidos pela Fundação. O telefone para contato é o (67) 4042-0585.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *