25/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Investimentos do Estado refletem na temporada de recordes no turismo de Bonito

A viabilização de voos direto contribuiu para fortalecer o turismo da região

Publicado em 16/11/2022 11:45 - Semana On

Divulgação Governo MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um dos primeiros destinos a retomar as atividades com selo de segurança pós-pandemia do coronavírus, em agosto de 2020, Bonito se superou e 2022 foi o ano dos recordes de visitação. O boletim de outubro do Observatório do Turismo e Eventos, coordenado pelo Bonito Convention e Visitors Bureau, confirma o sucesso: em dez meses, a cidade recebeu 226.161 turistas, ultrapassando o movimento de 2016 (212.817), considerado até então o melhor ano.

Além da organização do turismo local, que prima pela qualidade dos serviços, controle de visitação e plano de promoção e comercialização atrelado ao mercado, o crescimento da atividade em Bonito está diretamente relacionado aos investimentos do Governo do Estado e da Prefeitura na melhoria da infraestrutura urbana e logística. A reabertura do aeroporto estadual, após reforma e novos equipamentos de operação, foi determinante na retomada.

Na divulgação do destino a secretaria municipal de Turismo, Indústria e Comércio conta com o apoio da Fundação de Turismo de MS (Fundtur) e tem investido nas redes sociais (Facebook, Instagram, YouTube e TikTok), em novo website institucional e na produção de webserie em inglês, visando o público internacional. Também tem dado constante apoio a presstrip e Famtour e participado de eventos nacionais e internacionais para promoção de Bonito.

Melhoria dos acessos

“É resultado de um trabalho realizado em parceria com todo o trade turístico e com o Governo do Estado. As obras de infraestrutura, como a reforma do nosso aeroporto, pavimentação de estradas de acesso, como a Rodovia do Turismo, e a realização de eventos (Brasil Ride, Festival de Pesca Esportiva e Festival de Inverno), consolidaram o ano de 2022 com este resultado extremamente positivo para nossa cidade”, afirma a secretária de Turismo Juliane Salvadori.

Os números refletem os investimentos públicos, segundo o prefeito Josmail Rodrigues. Administrado pelo Estado desde 2018, o aeroporto recebeu injeção de R$ 6,5 milhões e hoje opera com sete voos semanais. Em oito anos, os recursos destinados pelo Estado ao município superam os R$ 300 milhões, destacando-se as obras em execução de pavimentação da Estrada do 21 (acesso ao distrito de Águas do Miranda e a Aquidauana) e da Rodovia do Turismo (balneários).

“Nós temos o Governo do Estado como grande parceiro de Bonito. O governador Reinaldo Azambuja vai deixar um legado para a nossa cidade. Hoje temos um quartel do Corpo de Bombeiros, estamos reformando o Hospital Darci João Bigaton e pavimentando vários bairros”, destaca o prefeito. “O governo recapeou rodovias de acesso a Bonito, asfaltou a MS-382 até a entrada da Gruta do Lago Azul e melhorou ainda as estradas rurais.”

Fluxo em outubro

Em outubro, Bonito recebeu 26.864 turistas, inferior ao mesmo período de 2021, mas em dez meses superou em número de visitações (682.504) de todo o ano passado. Do total de visitantes, 8,5% (2.290) chegou ao destino de avião – operam na região a Azul e a Gol está com voo direto com Congonhas. De janeiro a outubro, 22.188 pessoas desembarcaram no aeroporto local, que foi certificado recentemente para receber grandes aeronaves e operação noturna.

O total de visitantes em 2022 deve chegar ou superar 270 mil pessoas, com a expectativa de alcançar 50 mil em novembro e dezembro e estimativa de 840 mil visitações no ano. “A rede hoteleira está praticamente lotada para o período”, comemora o prefeito Josmail Rodrigues. Em outubro, a ocupação hoteleira foi de 65%. Nesse mês, balneários (24.458), flutuação (16.609), Gruta do Lago Azul (9.402) e cachoeiras (8.437) foram os passeios mais visitados.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *