29/05/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Governo vai melhorar logística para atender mineradoras na região de Corumbá

Nos próximos dois anos, os investimentos das mineradoras do Estado em exploração, ampliação e prospecção deverão superar os R$ 5 bilhões

Publicado em 30/08/2022 9:04 - Semana On

Divulgação Governo de MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Governo do Estado vai incrementar a logística para transporte de minério na região de Corumbá, buscando acelerar processos como a retomada das ferrovias, melhora na situação das rodovias, principalmente a BR-163 e até hidrovia do rio Paraguai para atender as mineradoras localizadas na região. Ação neste sentido foi debatida ontem (29), durante visita dos diretores da MPP – Mineração Pirâmide Participação Ltda / 4B MINING ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja e o secretário de Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, e Agricultura Familiar (Semagro) Jaime Verruck.

A reunião coincidiu com a vinda do ministro da Infraestrutura Marcelo Sampaio que também conversou com o CEO da mineradora, Patrick Panero e o geólogo Alexandre Scheid. Ainda participaram do encontro o secretário executivo da Cadeia Produtiva Mineral da Semagro – MS MINERAL, Eduardo Pereira.

De acordo com o secretário de Produção, os diretores da empresa vieram agradecer o apoio dado pelo Governo do Estado para que o projeto fosse viabilizado por meio de incentivos. “Estamos passando por um momento novo. Um novo olhar da mineração em relação ao Mato Grosso do Sul. Somos um estado minerador sob o ponto de vista de nossas reservas e agora estamos vendo uma série de investimentos de empresas. É o novo boom da mineração e a logística é uma grande preocupação”, enfatizou.

Desde o ano passado, a mineradora está operando uma mina de minério de ferro e pesquisando manganês no Mato Grosso do Sul, nas cidades de Corumbá e Ladário, com área total de 440,07 hectares (Minério de ferro e manganês) e 868.150/2001, com área total de 135,97 ha (Minério de ferro). As jazidas estão localizadas no Morro do Rabicho (ferro e manganês), ao longo da Estrada Parque. A empresa já exportou 60 mil toneladas de minério de ferro para Europa neste ano, e tem previsão de exportar mais 240 mil toneladas até janeiro de 2023.

A MPP gera 172 empregos diretos e 350 indiretos entre pesquisas geológicas, operadores de máquinas pesadas, cozinheiras, serviços gerais e vigilantes.

Boom da mineração

De acordo com o titular da Semagro, Jaime Verruck, a reunião foi promissora principalmente pelo fato do ministro ter participado. “Debatemos sobre a ferrovia boliviana que vai até a Argentina e a necessidade de uma ligação com este modal, além de solicitar celeridade para obter a relicitação da Malha, melhorias da rodovia e também da hidrovia” afirmou o secretário.

Somente de recolhimento de CFEM (Compensação Financeira pela Exploração Mineral), a MPP, deverá recolher o montante aproximado de R$ 800 mil, sobre a Guia de Utilização de 300 mil toneladas de minério de Ferro.

Nos próximos dois anos, os investimentos das mineradoras do Estado em exploração, ampliação e prospecção deverão superar os R$ 5 bilhões.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *