22/02/2024 - Edição 525

Mato Grosso do Sul

Governo apoia realização do Teste do Pezinho em recém-nascidos

Campanha ‘Junho Lilás’ que destaca a relevância do exame por meio do diagnóstico precoce de doenças

Publicado em 06/06/2023 10:03 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do Teste do Pezinho, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) apoia a campanha ‘Junho Lilás’ que destaca a relevância do exame por meio do diagnóstico precoce de doenças. Mato Grosso do Sul foi pioneiro no País na detecção da Toxoplasmose Congênita, preconizado pelo Ministério da Saúde na primeira etapa do PNTN (Programa Nacional de Triagem Neonatal) e, com isso, o Teste do Pezinho realizado no Estado contempla a detecção de sete doenças.

O Teste do Pezinho ou Triagem Neonatal é um exame laboratorial feito no recém-nascido que possibilita o diagnóstico de doenças metabólicas, genéticas, enzimáticas, endocrinológicas e infecciosas, que se não tratadas adequadamente e em tempo oportuno podem levar a complicações futuras, como atraso psicomotor ou deficiência cognitiva.

Para o secretário de Estado de Saúde, Maurício Simões, a realização do teste é fundamental para a saúde do bebê a curto e longo prazo, pois o quanto antes essas doenças forem detectadas, melhores são as possibilidades de tratamento. “O Teste do Pezinho é um ato diagnóstico de extrema relevância e deve estar disponível a todos os recém-nascidos no nosso território”, afirma.

O processo do teste é seguro e quase indolor. É feito a partir de gotinhas de sangue coletadas do calcanhar do bebê e absorvidas por um papel filtro e o resultado deve ser apresentado ao pediatra da criança. O Teste do Pezinho é uma metodologia de rastreamento, específica para a população com idade de 0 a 28 dias de vida, sendo recomendado que o período ideal da coleta seja entre o 3º e o 5º dia de vida do recém-nascido, devido às especificidades das doenças diagnosticadas atualmente.

“Enfatizamos a importância de o teste ser coletado entre o 3º e 5º dia de vida do recém-nascido, devido às especificidades das doenças diagnosticadas. Então, quanto antes diagnosticar, o tratamento e acompanhamento da criança será iniciado, favorecendo uma melhoria na sua qualidade de vida”, explica a enfermeira, Larissa Lisboa Monti, responsável pela Triagem Neonatal da SES.

Conforme o Sinasc (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos), Mato Grosso do Sul registrou 40.101 nascimentos no ano de 2022. Dados do IPED/APAE (Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos/ Associação de Pais e Amidos dos Excepcionais) de Campo Grande, habilitado pelo Ministério da Saúde como serviço de referência em Triagem Neonatal no Estado, apontam que 84,42% dos recém-nascidos realizaram o teste.

O Teste do Pezinho é considerado a maior iniciativa do SUS (Sistema Único de Saúde) na área da genética que, além de representar uma ação preventiva, é de extrema importância na redução da mortalidade infantil através do diagnóstico precoce das doenças específicas.

Em Mato Grosso do Sul o exame é realizado desde 2002 e corresponde a primeira fase do PNTN que realiza a triagem da Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Hiperplasia Adrenal Congênita, Fibrose Cística, Hemoglobinopatias e Deficiência da Biotinidase, mais a Toxoplasmose Congênita.

O Teste do Pezinho ofertado pelo SUS é gratuito, um direito da criança e deve ser realizado em todos os bebês nascidos no território nacional, independentemente do tipo de parto.

Capacitação

A SES por meio da gerência de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente, em parceria com o IPED/APAE promoverá Capacitação da Triagem Neonatal Biológica – “Teste do Pezinho” para os municípios das microrregiões do Estado.

Segundo a enfermeira Larissa Lisboa Monti, as capacitações serão realizadas visando o aprimoramento técnico e científico dos profissionais da saúde que atuam na linha do cuidado materno infantil e, que estão diretamente ligados ao teste do pezinho. “A SES realizará capacitações aos profissionais de saúde dos municípios do Estado em relação as normas técnicas de coleta do exame, correto armazenamento e envio das amostras, além do treinamento de acesso aos laudos, com o intuito de atribuir melhorias a qualidade da assistência prestada as crianças”, pontua.

Para a microrregião de Campo Grande, a capacitação acontece presencialmente no dia 15 de junho, no IPED/APAE, localizado a rua Estevão Capriata, 285 – Vila Progresso, em Campo Grande. Participam os representantes dos municípios de: Bandeirantes, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corguinho, Costa Rica, Figueirão, Jaraguari, Maracaju, Nova Alvorada do Sul, Paraíso das Águas, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Terenos.

Posteriormente, serão realizadas capacitações com os profissionais da saúde das demais microrregiões do Estado.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *