25/04/2024 - Edição 540

Mato Grosso do Sul

Governador anuncia investimentos em Corumbá e Ladário

Riedel: ‘Asfalto, restauração de ruas e novo anel viário impulsionarão economia’

Publicado em 31/05/2023 9:02 - Semana On

Divulgação Gov MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

No berço do Pantanal, o governador Eduardo Riedel lançou a licitação para pavimentação, drenagem e restauração de diversas ruas de Corumbá, em um investimento de R$ 25,9 milhões. Isto representa uma gestão municipalista, que cuida das cidades e promove a inclusão, para beneficiar a população.

“O ato de assinatura destas obras era um compromisso nosso com a população de Corumbá. Assim que definir a empresa vencedora começa as obras para atender as pessoas. Podem ter a convicção que este governador vai continuar olhando por esta cidade”, afirmou o governador.

Riedel ressaltou que a região do Pantanal e Corumbá estão em ascensão. Sempre com obras, que respeitam as normas ambientais. “Não adianta querer acelerar, porque a natureza é soberana. Corumbá por sua vez vive um momento de expansão e isto passa pela infraestrutura local. Entre os projetos está a defesa para reativação da malha ferroviária. Para nós é prioridade”, ponderou.

O prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes disse que era uma dia especial da cidade. “Fizemos o projeto aqui no município e o nosso governador garantiu que vai sair. Quase 60 quadras que vão receber obras em todos bairros da cidade. Agradecer este olhar carinhoso do Governo com Corumbá”

Os investimentos em infraestrutura urbana nos municípios é um compromisso firmado pelo governador com as 79 cidades do Estado, que está sendo cumprido neste início de gestão. A intenção é melhorar a qualidade de vida das pessoas, garantindo a eles as condições básicas de moradia, asfalto, esgoto e renda, com geração de emprego e novas oportunidades. “Não vamos deixar ninguém para trás”, destaca Riedel.

A solenidade ocorreu no Centro de Convenções Pantanal, em Corumbá. A previsão é que a abertura das propostas da licitação seja em 22 de junho.

Além do governador participaram do evento os secretários Hélio Peluffo (Infraestrutura), Eduardo Rocha (Casa Civil), Jaime Verruck (Semadesc) e demais autoridades de Corumbá.

Governo impulsiona economia e desenvolvimento de Ladário com projeto de novo anel viário para cidade

Com objetivo de promover o desenvolvimento regional e fortalecer a economia local, o governador Eduardo Riedel autorizou a contratação de um estudo e projeto para construção do novo anel viário de Ladário. O investimento chegará a R$ 12,7 milhões.

A obra vai envolver a pavimentação de 5,15 km de acesso ao Porto Granel Química, a partir da rodovia BR-262, em Ladário. A construção do anel viário proporcionará um maior fluxo das cargas de minério que passam pela cidade e dará mais segurança ao trânsito local.

“O carinho que recebo aqui, só aumenta meu compromisso com este município. Assim que buscamos o progresso: tirando projetos do papel para se transformarem em obras importantes. São ações que vão continuar, como obra no ginásio da cidade, que já autorizamos”, disse o governador.

Riedel reafirmou que sua administração busca uma gestão que tenha capacidade de investir e assim ajudar as pessoas. “Até o final do mandato vamos realizar muitas obras para Ladário, com pavimentação nos bairros da cidade, asfalto na frente da casa das pessoas, empregos e oportunidades, para deixar a vida da nossa população melhor”.

O prefeito de Ladário, Iranil de Lima, afirmou que é gratificante ver estes novos investimentos chegando ao município. “Tínhamos a necessidade urgente desta obra e tenho certeza que mais benefícios vão chegar daqui para frente. Vamos continuar esta parceria de sucesso com este governo que é municipalista”.

Para a atual gestão estadual, a política de atração de capital privado, com a criação de um ambiente positivo de negócios, é prioridade, já que favorece a economia geral, gera empregos para população e aumenta a renda do povo sul-mato-grossense, promovendo assim um Estado inclusivo, próspero e que cria oportunidades para as pessoas.

A solenidade ocorreu na Câmara Municipal de Ladário. O presidente da Casa de Leis, vereador Denilson Márcio, disse que o governador tem uma olhar diferenciado para cidade. “Em poucos meses de mandato já veio a cidade trazer boas notícias. Mais um compromisso firmado com a população que será cumprido”.

Além do governador, participaram da reunião os secretários Jaime Verruck (Semadesc), Hélio Peluffo (Seilog), Eduardo Rocha (Casa Civil) e o diretor-presidente do Imasul, André Borges, além das autoridades de Ladário.

Os vereadores aproveitaram a oportunidade para entregar o título de cidadão ladarense ao governador, que teve a aprovação unânime dos parlamentares.

Pantanal ganha 1º projeto com certificação de crédito de carbono

Estado verde, sustentável e próspero. Com este lema o Governo de Mato Grosso do Sul se torna pioneiro ao ser parceiro do primeiro projeto com certificação de crédito de carbono no Pantanal. O lançamento do “REDD+ Serra do Amolar” ocorreu nesta terça-feira (30), em Corumbá.

A parceria é com o IHP (Instituto Homem Pantaneiro), com apoio do Programa Conexão Jaguar. O Governo do Estado realiza suas ações por meio da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação) e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). O projeto prevê a conservação do meio ambiente e proteção da biodiversidade do Pantanal.

O governador Eduardo Riedel participou da solenidade, que ocorreu na sede do IHP. “É uma iniciativa inédita no Estado e no Pantanal. Um mecanismo chamado REDD+ que recebe crédito por desmatamento evitado. É uma iniciativa muito importante porque mostra que o Pantanal tem potencial ambiental econômico. Acredito muito nessa linha porque isso gera resultados e contribui para preservação do bioma”.

Riedel disse que o projeto é um orgulho para todo Estado. “Não deixaria em hipótese alguma de participar deste ato, que é simbólico. Mato Grosso do Sul se propõe a ser um Estado verde, próspero, inclusivo e digital. Assim temos a meta ousada de chegar a 2030 neutralizando as nossas emissões. Nosso objetivo é que todas as atividades públicas e privadas contribuam neste sentido”.

O secretário da Semadesc, Jaime Verruck, explicou que as ações nesta área de 135 mil hectares, que fazem parte do projeto, são de desmatamento evitado. “Assim gera um crédito de carbono. Este pode ser vendido a empresas que emitem carbono e precisam comprar para neutralizar suas emissões. Este recurso será usado pelo instituto para reforçar ainda mais o cuidado e preservação do bioma. Esperamos levar este modelo para outras instituições”.

O presidente do IHP, Coronel Ângelo Rabelo, destacou que a presença do governador neste evento é um marco na história. “Estamos escrevendo um dos capítulos mais importantes da preservação do Pantanal. Este é um trabalho árduo de quatro anos, que agora estamos colhendo os frutos. Estamos dando um passo para o futuro”.

Certificação

O projeto REDD+ Serra do Amolar certifica créditos de carbono relativos as ações para evitar o desmatamento e degradação do Pantanal, com um modelo de conservação ambiental que conta com atividades de redução de emissão de gases causadores do efeito estufa e ainda promove ações de proteção da biodiversidade, em especial a onça-pintada.

Estas atividades desenvolvidas geram créditos comercializáveis no mercado voluntário de carbono, mostrando que o desenvolvimento sustentável no Pantanal pode gerar fontes de renda, junto a sua proteção e cuidado com o meio ambiente.

A certificação do projeto foi concedida pela Verra, que é uma organização sem fins lucrativos que opera padrões nos mercados ambientais e sociais, incluindo o principal programa de crédito de carbono do mundo, o Programa VCS (Verified Carbon Standard).

A iniciativa é a primeira no mundo em área úmida e faz parte da política estadual promovida em Mato Grosso do Sul que é tornar o Estado “carbono neutro” até 2030.

Para se chegar a este reconhecimento deve-se comprovar: 1º) que o desmatamento deixou de acontecer; e 2º) o compromisso com o cuidado com a biodiversidade.

Rita de Cássia Guimarães Mesquita, secretária nacional do Meio Ambiente, parabenizou a iniciativa realizada em Mato Grosso do Sul. “Estou na região dos pioneiros, que abre caminhos novos. Este projeto traz esta dimensão e um legado para as próximas gerações”.


Voltar


Comente sobre essa publicação...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *